Cinco perguntas a… António Mexia

A Human Resources  Portugal falou com António Mexia, presidente do Conselho de Administração da EDP, após ter sido galardoado com o prémio “Qual o CEO que mais gostaria de ter”?

HR: É presidente do Conselho de Administração da EDP desde 2006, com funções em três pelouros: Estratégia, Auditoria e Pessoas. Disse que a gestão das pessoas e a gestão do talento é a sua prioridade. Em que medida?

António Mexia: A EDP é um operador global de energia, líder nos vários mercados onde actua, bem como na criação de valor, em inovação e sustentabilidade. A criação de uma visão diferenciadora, mas sobretudo a sua execução, dependem do alinhamento e mobilização de toda uma equipa.

Para concretizar esta ideia, é fundamental actuar na área das gestão das pessoas, formar e desenvolver, atrair e saber reter o talento. Gostamos de pessoas com mundo, independentes e criativas, com vontade de fazer sempre mais e que partilhem os nossos valores. O talento é fácil de perceber. Revela-se na forma como a pessoa fala, como se movimenta, como interage como os outros, pessoal e profissionalmente. A questão essencial é saber desenvolver competências internas para aproveitar esse talento e saber mantê-lo dentro da organização. Transformando competência em competitividade.

Só assim, capitalizando nas pessoas para reforçar e execução da visão da empresa, é possível fechar o ciclo virtuoso de criação de valor para todos os stakeholders. A questão é que é fácil de dizer mas mais difícil de fazer.

HR: Nesta fase da sua carreira o que o motiva? O reconhecimento é importante?

António Mexia: O reconhecimento é sem sombra de dúvida importante. Mas mais importante é a “viagem” até esse reconhecimento.

De facto, a EDP foi eleita pelo segundo ano consecutivo a melhor eléctrica a nível mundial pelo índice do Dow Jones. A filosofia de trabalho pluridisciplinar mas totalmente alinhado com a nossa estratégia – indo da nossa capacidade de liderança em sectores como as renováveis a nível mundial ou de criação do maior projecto hídrico na Europa, até às actividades da Fundação no domínio da cultura ou da inovação social, que conduziram a essa distinção – é a que diariamente tento verter para dentro da organização. O que me motiva é unir este puzzle de várias peças aparentemente desligadas numa história clara e robusta, que consistentemente produz melhores resultados.

HR: Qual o significado das quatro distinções nos Prémios “As Empresas +…”?

António Mexia: A distinções nestes domínios demonstram que estamos no caminho certo, a obter resultados numa área crítica para o sucesso da EDP, e de qualquer empresa, a das Pessoas. Não dizemos. Fazemos.

HR: Quais as características fundamentais e desafios de um líder? De que forma ajuda e mobiliza os seus colaboradores?

António Mexia: Os bons líderes são aqueles capazes de traçar um caminho claro e de dar significado ao trabalho da sua equipa. São aqueles com capacidade de influenciar os outros, libertando poder e potencial das pessoas e das organizações, para atingir um bem maior. Definem expectativas e energizam. Dão espaço mas verificam. Ensinam mas têm abertura para aprender. Mas acima de tudo, estreitam e eliminam quaisquer barreiras à comunicação. Só este posicionamento permite e potência o desenvolvimento dos colaboradores, das organizações e dos líderes.

HR: Tem algum conselho, na área da gestão de Pessoas, que queira partilhar?

António Mexia: Aquilo a que damos atenção, e a forma como o fazemos, define a qualidade do nosso trabalho, e o modo como crescemos. O sentido de urgência e a noção de tempo são fundamentais. É preciso ter visão de futuro, preparar a mudança e agarrar as oportunidades. O talento é também uma questão de coragem.

Se existe algum conselho que poderia dar, seria o de não nos esquecermos que as organizações só se movimentam de forma alinhada e com mais velocidade se todos estivermos, simultaneamente, orientados à execução daquilo que desejamos e se formos comunicadores a cada oportunidade que temos.

Comunicar é energizar para a acção!

Notícias relacionadas:

Inovação na 2.ª Conferência da HR Portugal

2.ª Conferência da Human Resources Portugal

2.ª Conferência da Human Resources debate inovação

Human Resources premeia as Empresas Mais

EDP vence 4 categorias dos prémios “As Empresas Mais”

António Mexia: RH é a área que mais gosta

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*