LinkedIn: um aliado na sua gestão de carreira!


86_rsOpinião de 
Paula Rodrigues, responsável pela Gestão e Desenvolvimento de Carreiras da Porto Business School 

 

Lembro-me do primeiro Career Evenings sobre o LinkedIn que organizámos na Porto Business School: aconteceu no início de 2005, inserido na temática do networking. Recordo-me também que no final de 2004 o LinkedIn tinha em todo o mundo um total de 1,6 milhões de utilizadores e, em Portugal, o número não chegava a 300. Os participantes vieram à sessão cheios de curiosidade para conhecerem essa rede social da qual se começava a ouvir falar…

Hoje, passados apenas nove anos, sempre que organizamos um evento sobre esta temática, a adesão é muito elevada e é raro aparecer algum participante que não tenha presença no LinkedIn. Ou seja, os participantes querem descobrir mais, sobre todas as funcionalidades e potencialidades desta rede social, nomeadamente, como podemos rentabilizar a presença online e como devemos diferenciar-nos e ganhar visibilidade entre os actuais 280 milhões de utilizadores, dos quais 1,7 milhões estão em Portugal.

A globalização e a mudança de paradigma, relativamente ao emprego – já não existem empregos vitalícios, e à procura de talento, já não é suficiente ser um talento, mas o melhor talento –, têm fortes implicações na forma como as pessoas e as organizações se relacionam, comunicam e dão visibilidade às suas marcas.

Entre as várias redes sociais, o LinkedIn tem uma característica muito específica – é uma rede concebida com a finalidade exclusiva de criar redes profissionais e é, sem dúvida, a rede que mais vantagens pode trazer a quem procura oportunidades profissionais, talentos ou pretende partilhar informação profissional, encontrar oportunidades de negócio ou entrar em contacto com possíveis parceiros. Acresce que se trata de uma rede que atrai pessoas mais instruídas e com maior maturidade profissional, entre as quais 82% têm pelo menos o nível de instrução universitário.

Se, actualmente, é crucial criar e desenvolver uma marca pessoal e dar-lhe visibilidade, o LinkedIn pode ajudar oferecendo aos profissionais e às organizações uma montra virtual para o mundo, porque é uma ferramenta de gestão de contactos profissionais que pode permitir criar uma rede de contactos poderosa e geradora de vantagens, com um impacto enorme, quer para indivíduos quer para organizações.

Contudo, o crescimento exponencial desta rede obriga a um trabalho cada vez mais cuidado para se conseguir alguma diferenciação. Não basta ter presença no LinkedIn ou “colecionar” contactos para que as coisas aconteçam. É necessário aprender, investir, dar algo à rede e gerir estrategicamente a presença online. É neste sentido que é fundamental dotar os alunos de competências de gestão de carreira online e offline. Acreditamos que o foco não está tanto na tecnologia, mas muito mais na forma como as pessoas se relacionam! Por isso, existem boas práticas de relacionamento que devem ser ensinadas e praticadas. A título de exemplo, estas passam por aconselhar os alunos acerca do modo como devem preencher o seu perfil LinkedIn, potenciar as suas competências e mais-valias… e não somente explicar como deve ser redigido um CV que funcione eficazmente como ferramenta de marketing…

O networking é outro ponto crucial. Como refere Kjell Nordstrom “talent is know how, know who and can do”. Tim Sanders diz-nos que, no séc. XXI, o nosso sucesso estará baseado nas pessoas que conhecemos e, desta forma, o LinkedIn é uma ferramenta muito poderosa para identificar quem é quem, quem conhece determinado sector ou assunto, para ser identificado por alguma empresa que nos interessa profissionalmente, para aprender e partilhar muitas matérias. Mas é importante recordar que networking é a arte de criar relações, é construir confiança, é ser útil consistentemente, é investir e dar aos outros. Quanto mais conexões vamos tendo, a tendência pode representar ligações mais ténues e fracas, o que nos coloca mais um enorme desafio.

Na realidade, estar no LinkedIn é muito mais “sério” do que entrar numa outra rede social e há mandamentos-base que necessitam de ser tidos em conta. Mais do que isso, é importante que o utilizador se relacione verdadeiramente: com pessoas, com empresas, com escolas, com profissionais da área, potenciais parceiros, concorrentes… É essencial criar e cuidar da sua rede de contactos, estabelecida de acordo com objectivos profissionais e pessoais, para que ela possa ser um verdadeiro aliado no desenvolvimento da sua carreira e/ou do seu negócio.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*