O que eles pensam da Gestão de Pessoas?

Conheça o que este ano perspectiva para a Gestão de Pessoas. CEOs e gestores desvendam as tendências, a agenda e os desafios da área, as prioridades de cada empresa, o perfil do gestor do futuro, entre outros temas delineados para 2016.

Quais as tendências na Gestão de Pessoas para 2016? Quais os grandes desafios na área? Qual o perfil do gestor de Pessoas do futuro?

«Vai deixar de existir um gestor de Pessoas e passa a haver na organização múltiplos gestores de Pessoas – nas diferentes áreas da empresa.»
«O grande desafio é transformar a Gestão de Pessoas num verdadeiro parceiro de negócios para os C-level e line managers.»
«O trabalho colaborativo assume-se, assim, como um instrumento fundamental para o engagement, o qual pode aumentar até 40%, com impacto na produtividade.»
«O gestor de Pessoas deve ser um humanista, com costela digital, adaptável, com inteligência emocional, capacidade de leitura e antecipação da mutações.»
«Já ninguém chega a lado algum sem dominar claramente as soft skills, a escuta activa e os relacionamentos multidireccionais.»

Na edição de Janeiro da Human Resources, descubra quem disse o quê, com as respostas completas do nosso painel consultivo:

  • Ana Maria da Glória, managing partner da Amrop;
  • António Cruz, CEO da Amorim Revestimentos;
  • Carla Gouveia, directora central do Popular;
  • Carlos Figueiredo, national Human Resources director da Unilever Jerónimo Martins;
  • Carlos Rodrigues, head of Human Resources & Infra Group da Samsung Electrónica Portuguesa;
  • Diogo Alarcão, partner da Mercer;
  • Felipa Oliveira Serrão, executive director Korn Ferry Hay Group;
  • Fernando Magalhães, gestor;
  • Isabel Borgas, directora de Comunicação e Sustentabilidade da NOS;
  • José Paulo Machado, assessor do Conselho de Administração da SUMOL+COMPAL;
  • Luís Roberto, presidente da Fundação BP Portugal e founder & managing partner do Comunicatorium;
  • Manuel Beja, head of People & Organization da Novabase;
  • Maria João Martins, managing partner da My Change;
  • Mário Ceitil, managing partner e coordenador da Escola de Coaching Executivo da Cegoc;
  • Patrícia Fernandes, head of Central Marketing & Communications da Microsoft Portugal;
  • Paula Carneiro, directora de Recursos Humanos Corporativos da EDP;
  • Pedro Fontes Falcão, administrador da CGD e director executivo do Executive MBA do INDEG/ISCTE;
  • Pedro Miguel Raposo, Departamento de Gestão e Desenvolvimento de Recursos Humanos do Banco de Portugal;
  • Pedro Oliveira, CEO da BP Portugal;
  • Pedro Ramos, administrador executivo – Operações, RH, Comercial e TI da Groundforce.
Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*