Os seus executivos de topo são globais?

Apesar da globalização, a maioria das grandes empresas do mundo é gerida por CEO do país onde se encontra a sede, mas hoje é necessária uma maior diversidade no topo – algo que exige alterações consideráveis na forma como as empresas estão organizadas.

Por Pankaj Ghemawat e Herman Vantrappen

A globalização das empresas pode ser – e é frequentemente – vista de diferentes formas: em termos de internacionalização de bens, de cadeias de abastecimento em diferentes países ou da partilha de serviços, estruturas organizacionais, políticas funcionais (marketing geral ou direccionado), etc. Neste artigo, olhamos para as medidas individuais de globalização que são menos estudadas: até que ponto os gestores que lideram as maiores empresas do mundo – ao nível do CEO e dos gestores que estão directamente abaixo (ou seja, a equipa de topo) – são nativos ou não dos países onde a empresa tem a sede.

Leia a reportagem na edição de Março da Human Resources.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*