Imobilismo?!

Ricardo Florêncio

Director da Revista Human Resources

Segundo as informações que vão sendo veiculadas, as entidades que têm à sua responsabilidade a supervisão bancária, nacional e internacional, deram indicações específicas de que alguns novos administradores executivos de alguns bancos têm de tirar rapidamente um curso intensivo de Gestão Bancária. Ou seja, a supervisão bancária é da opinião de que, para serem administradoras de um banco, as pessoas já devem ter experiência na banca, e não noutro sector de actividade. Mas isto faz algum sentido? Imagine-se que todas as supervisões dos diferentes sectores de actividade pensavam do mesmo modo! Só podia ir para a administração de uma seguradora quem já estivesse numa seguradora, só podia ir para a administração de uma farmacêutica quem já estivesse numa farmacêutica, só podia ir para a administração de uma empresa petrolífera quem já estivesse numa petrolífera, e assim por diante… Ou seja, teríamos de ter muito cuidado com a empresa/sector de actividade onde começaríamos a nossa actividade profissional, pois ficaríamos restringidos à mesma, durante o resto da nossa vida profissional…Isso faz algum sentido?

Conheço vários profissionais que sempre trabalharam no mesmo sector de actividade, com enorme sucesso. Todavia, penso que uma das grandes riquezas e mais-valias de certos profissionais é trazerem conhecimentos e experiências de diversos sectores de actividade, e assim carregá-los da indústria para os serviços, dos serviços para a indústria, de sectores para outros sectores.

Editorial publicado na edição de Setembro de 2016 da revista HR Portugal

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*