Carreira: “Sempre à procura do Galileu”

Peter Villax nasceu um ano antes da Hovione e cresceu com ela. Tem o negócio da família no sangue e orgulha-se de hoje assumirem uma posição de vanguarda a nível internacional.

Transcrição Ana Leonor Martins | Fotos Nuno Carrancho

É o primeiro de quatro filhos de Ivan Villax, um engenheiro químico de origem húngara, e de Diane de Lancastre du Boulay, que em 1959 fundaram a Hovione, uma empresa portuguesa de princípios activos farmacêuticos. Peter Villax está à frente da Hovione Capital e trabalhou mais de 34 anos na Hovione Farmaciência, liderada pelo seu irmão Guy. Fala do amor que sente pela empresa que viu crescer da cave para o jardim da sua casa, e que hoje conta com cinco fábricas, em Portugal, Estados Unidos da América, Macau, Irlanda e China, e cerca de 1500 colaboradores. Confessa que se não fosse por esse amor, e pelo sentido de dever, provavelmente estaria na política. É também presidente da Associação Portuguesa de Empresas Familiares e ainda pai de seis filhos.

Catarina Tendeiro, directora de Recursos Humanos da KPMG, conduz a entrevista, que começa com a história de um engenheiro agrónomo húngaro que ousou refutar as teorias genéticas de Estaline.

Leia a entrevista na íntegra na edição de Janeiro.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*