Flash Talk: Competências de Marketing Digital: o que procura o mercado?

Quais as principais tendências do Marketing Digital em Portugal? Que competências procura o mercado neste âmbito? E qual o perfil de um digital marketeer? Carolina Afonso, coordenadora executiva da pós-graduação em Marketing Digital do ISEG responde a estas e a outras questões.

 

Por Ana Leonor Martins

Na próxima segunda-feira, dia 20 de Fevereiro, o ISEG – Instituto Superior de Economia e Gestão, promove uma Think Digital Talk dedicada ao tema “Digital Marketing Job Skills: O que procura o mercado?”, no âmbito da sua pós-graduação em Marketing Digital. Motivo para irmos descobrir mais sobre a relevância que esta área tem vindo a assumir para as empresas.

Nos últimos anos tem vindo a assitir-se a um aumento do investimento das empresas em Marketing Digital. Como tem evoluído esta área e qual a importância que assume nas organizações?
O Marketing Digital tem vindo a registar uma importância crescente por parte das empresas, sobretudo por permitir uma segmentação do público-alvo mais eficaz e também pela componente analítica que traz para os negócios. Um estudo realizado pela Smart Insights junto das empresas, sobre as actividades de Marketing que irão permitir alavancar vendas em 2017, destaca 5 áreas-chave: Content Marketing, Big Data, Automação de Marketing, Mobile Marketing e Social Media Marketing. Estas áreas correspondem também aos investimentos em termos de recursos em Marketing Digital que têm vindo a ser feitos pelas empresas.

Dado o rápido crescimento, está o mercado de trabalho preparado para responder às necessidades das empresas nesta área específica?
Este rápido crescimento exigiu ao mercado de trabalho uma maior especialização. O Marketing Digital exige uma intersecção entre conhecimentos de Marketing e de Tecnologia e encontrar os profissionais certos é um dos principais desafios.
É neste contexto que surge a pós-graduação de Marketing Digital do ISEG em parceria com a Google e PHD e o Curso Executivo em Social Media Management. Estamos certos de que com esta oferta formativa que cobre as principais áreas do Marketing Digital e que conta com docentes de excelência e experiência reconhecida na área, estamos a contribuir para colmatar a lacuna existente no mercado de trabalho e que corresponde às necessidades específicas das empresas nesta área.

Quais as principais lacunas que se fazem sentir?
Segundo a Michael Page, existem algumas áreas/ funções específicas em que é difícil recrutar, nomeadamente quando se afunila para funções em cujo grau de inovação e tecnicidade se agudizam, como quando se trata de contratar especialistas na área de Mobile, Digital Payments, Análise e Data Science ou User Experience.

Qual o perfil tipo de um profissional de Marketing Digital? Quais as suas características essenciais?
As empresas nas mais variadas áreas irão necessitar de mais digital skills e tal inclui não só digital know-how como também capacidade de gestão, criatividade, capacidade empreendedora e complex problem solving. Para além de formação na área de Marketing é necessário também existir apetência tecnológica e gosto genuíno pela Tecnologia.
Tal implica um investimento em formação, dado o ritmo acelerado das inovações nesta área contínua, que está em constante update, com as plataformas a introduzirem novidades a um ritmo acelerado, o que inclui novos formatos, especificações, etc. Por fim, os profissionais da era digital são profissionais globais, na medida em que as novas formas de trabalho – remoto, bring your own device, co-working – exigem flexibilidade e são processos colaborativos à escala global, que envolvem várias culturas e contextos diversificados.

De que forma se diferencia de um profissional de marketing, digamos “tradicional”?
Na realidade, falar desta dicotomia não faz sentido aos olhos de hoje. Os profissionais de marketing deverão procurar criar uma estratégia integrada e criar sinergias entre os meios tradicionais e os digitais.

Então, o que veio o digital trazer ao Marketing?
Veio trazer maior capacidade de segmentação, a possibilidade de ampliação do alcance das campanhas – escalabilidade – e o tracking, isto é, toda a componente analítica de performance de campanhas que, associadas a uma estratégia de marketing intelligence, podem traduzir-se em lead generation.

Quais as competências mais valorizadas pelo mercado no âmbito do Marketing Digital?
De acordo com a consultora Michael Page para esta área, as competências que os empregadores mais valorizam na área digital são diversas: conhecimento técnico profundo em matéria de desenho e implementação de uma estratégia digital eficaz, conhecimentos sólidos em diversas áreas, nomeadamente Google Adwords, Google Analytics, Performance, SEO, SEM,Analytics, Social Media, Content Management, Online Advertising, Usabilidade, entre outras. Associada a esta vertente técnica, algumas soft skills são um must have, como a excelente capacidade de comunicar, de forma escrita e oral, a criatividade e inovação, o empreendedorismo, a orientação para resultados, a capacidade analítica e a visão estratégica.

Quais as principais tendências que se perspectivam o Marketing Digital?
Na minha opinião, as principais tendências do Marketing digital passam pelo Big Data, que inclui insights de mercado e do cliente e predictive analytics, pela Conversion Rate Optimization, que passa pela melhoria da experiência em websites, aplicações, etc. para gerar leads mais eficazmente e pelo Marketing Automation, que envolve CRM, behavioural email marketing e personalização proactiva.

Carolina Afonso é doutorada em Marketing pela Universidad Complutense de Madrid e mestre em Marketing pelo ISEG.
NOTA: Já estão abertas as inscrições para a 2.ª edição do curso executivo Social Media Management, no ISEG, que decorre nos dias 24, 25, 31 de março e 1 de abril de 2017, entre as 9h e as 18h. O Think Digital Talk tem início às 18h30. A entrada é gratuita, mediante inscrição através deste link.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*