Agente de talentos

O Harpoon.jobs garante ser preciso, fiável e focado – como um arpão – na procura do melhor talento. Apresenta-se como a primeira plataforma exclusiva de recrutamento que junta os melhores profissionais com as melhores empresas de forma rápida e eficaz.

Por TitiAna Amorim Barroso

 

O Harpoon.jobs nasce de uma “dor” de Matthieu Douziech, ex-director de Recursos Humanos, relacionada com a pesquisa de talentos e o custo dos meios tradicionais de recrutamento offline e online. «Durante anos senti falta de um canal privilegiado que me apresentasse rapidamente e com eficiência os candidatos com as características pessoais e profissionais perfeitamente adequadas ao desafio que tinha em mãos. Ferramentas como o Linkedin são gigantescas bases de dados, mas não garantem à priori a qualidade dos candidatos, o fit para a função e, muito menos, se estão realmente motivados para abraçar um novo projecto profissional», conta o CEO e fundador da Harpoon.

Em entrevista à Human Resources, Matthieu Douziech partilha os segredos desta plataforma exclusivamente online, que garante encontrar em 3 cliques o talento que procura.

Um novo conceito português que procura transformar o recrutamento num processo, rápido, simples, eficaz e transparente. Como é que descreve este projecto?

O Harpoon.jobs é a primeira plataforma exclusiva de recrutamento que junta os melhores talentos com as melhores empresas de forma rápida e eficaz. Conseguimos garantir a qualidade de resultados e o timing perfeito através do nosso algoritmo de matching e de uma extensa rede de advisors que nos garantem o melhor conhecimento do mercado. E isto permite-nos ter um foco único no mercado: cuidar em simultâneo das expectativas e ambições dos nossos talentos e das empresas parceiras do Harpoon.jobs.


Como é que se lembrou deste conceito?

O Harpoon.jobs nasce de uma “dor minha” de ex-director de Recursos Humanos relacionada com a pesquisa de talentos e ineficácia e o custo dos meios tradicionais de recrutamento offline e online. Durante anos senti falta de um canal privilegiado que me apresentasse rapidamente e com eficiência os candidatos com as características pessoais e profissionais perfeitamente adequadas ao desafio que tinha em mãos. Ferramentas como o Linkedin são gigantescas bases de dados, mas não garantem à priori a qualidade dos candidatos, o fit para a função e, muito menos, se estão realmente motivados para abraçar um novo projecto profissional. Precisava de algo que fosse preciso, fiável, focado – como um arpão! Foi neste sentido que imaginei o Harpoon.jobs.


Qual o posicionamento Harpoon.jobs?

É uma solução de sourcing premium, com base em success fee. Os nossos talentos têm no mínimo 3 anos de experiência relevante e um percurso profissional de excelência, ou um potencial elevado. Do lado das empresas, só aceitamos como membros as melhores empresas para trabalhar e reconhecidas no mercado pelos seus valores, cultura e visão. Empresas, que se focam na criação de condições para que os seus colaboradores se desenvolvam e estejam realizados, na prestação de serviço e produtos de excelência, e têm um profundo sentido de responsabilidade social. É com estas empresas que queremos trabalhar.

 

Como é que funciona a metodologia?

No Harpoon.jobs, as empresas não têm inicialmente acesso directo aos nossos talentos – começam sim por colocar as suas oportunidades na nossa plataforma. Por sua vez, quando um candidato se inscreve, preenche o seu perfil partilhando connosco o que faz dele um talento e o que gostaria de encontrar no seu trabalho de sonho. A partir daí o nosso algoritmo faz todo o “trabalho pesado”, analisando constantemente a nossa base de talentos à procura do match ideal. Quando encontra uma oportunidade perfeita para o perfil de um candidato, este recebe uma notificação com os detalhes da mesma e, se realmente fizer sentido, aceita-a. É só nesse momento que a empresa recebe o perfil do candidato, qualificado e interessado naquela oportunidade específica. Se a empresa considerar o perfil interessante, aceita e abre-se um momento de chat na APP, onde poderão conversar directamente e de forma transparente, avançando para o recrutamento no seu final. Em três cliques, está encontrado o seu novo talento.

 

Este conceito é assim tão diferente de outras empresas que trabalham no sector?

Não existe nenhum player de mercado com o mesmo nível de qualidade e rapidez que o Harpoon.jobs apresenta. Somos uma ferramenta de sourcing premium com tecnologia proprietária e que assenta numa lógica inovadora de “agente de talento”. Isto significa que procuramos as oportunidades de sonho para os nossos talentos, sem necessitar que se exponham activamente no mercado. O nosso modelo garante que somos a melhor maneira de ter acesso aos melhores talentos, estejam eles activos ou passivos na busca de um novo desafio. Além disso, as ferramentas de matching tendem a priorizar um dos lados da equação, dando prioridade ou aos candidatos ou às empresas – nunca aos dois em simultâneo.

 

Quais é que são os factores distintivos deste conceito?

A distinção do vem do seu foco na qualidade e rapidez de execução. Garantimos isso através de uma filtragem na entrada, pois embora qualquer pessoa se possa candidatar a fazer parte da nossa comunidade, apenas aceitamos como membros aquelas que forem reais talentos. Este crivo de qualidade é possível através da nossa tecnologia, que nos permite conhecer em profundidade os nossos candidatos, as suas competências e expectativas. É precisamente o nosso algoritmo de matching que assegura que apenas apresentemos oportunidades profissionais perfeitamente adequadas às ambições dos nossos membros, e candidatos motivados e interessados nos desafios específicos dos nossos parceiros. Finalmente, a conjugação destas características permite-nos apresentar resultados com uma rapidez inovadora: as nossas empresas recebem matches perfeitamente qualificados nas primeiras 48 horas, e conseguimos fechar processos em 2 semanas que, tradicionalmente, podem demorar meses até estar concluídos.

 

De que posições falamos?

As nossas empresas parceiras utilizam o Harpoon.jobs para vários tipos de posições de Marketing, Vendas, Gestão, área Financeira, Recursos Humanos ou Digital, entre outras.

 

E em termos de candidatos, qual o perfil?

Os nossos candidatos têm de ter um percurso profissional excepcional que demonstre um elevado nível de desempenho. Além disso, são high potentials com provas dadas, com soft skills e hard skills que os distinguem no mercado – e nem sempre são fáceis de encontrar.

 

Como é que tem sido a receptividade?

A receptividade tem sido óptima, precisamente pela qualidade dos nossos resultados e por não existir outro serviço igual no mercado. Os nossos talentos fazem parte de uma comunidade exclusiva que lhes apresenta apenas propostas perfeitamente adequadas ao seu perfil e expectativas; as empresas têm um canal directo a talentos com o fit ideal e motivados para o desafio em questão.

 

Quantas pessoas já colocaram no mercado de trabalho?

Em pouco mais de meio ano já concretizámos mais de 15 placements, 2 recrutamentos por mês, ou seja, uma rapidez de resposta entre o brief e o início da missão de 2 semanas.

 

Na sua opinião, porquê é que esta plataforma faz sentido no mercado português?

Portugal está rapidamente a tornar-se a Silicon Valley da Europa. Temos condições excelentes para o desenvolvimento tecnológico das empresas e, sendo certo que o nível de maturidade digital das empresas varia, é um facto que todos os profissionais de RH que encontrei têm consciência de que a digitalização do processo de recrutamento é um desafio inevitável e com imensas vantagens.

 

Tenciona expandir para outros mercados?

A internacionalização do Harpoon.jobs é um objectivo que temos, sim. Portugal é um óptimo mercado para testar e melhorar a plataforma com a ambição de crescer para novos mercados. Os bons resultados alcançados em parceiros multinacionais, em Portugal, fazem com que sejamos recomendados para sermos utilizados noutras geografias – aliás, ainda recentemente concluímos um placement para a H&M em Barcelona e para a Danone Ibéria. Espanha, pela proximidade geográfica e pelo potencial de mercado, é um alvo atractivo para nós.

 

Foi feito um investimento de 100 mil euros na criação da empresa. Quanto é que as pessoas têm de investir (empresas e candidatos?)

O Harpoon.jobs é totalmente gratuito para os nossos candidatos e, como funcionamos com base em success fee, as nossas empresas parceiras pagam unicamente quando contratam um talento através da nossa plataforma.

 

Qual é a margem de erro?

Os nossos matches têm uma taxa de sucesso de 95% tanto para candidatos como para empresas. Isto significa que praticamente todos os matches apresentados aos candidatos foram aceites, e que as oportunidades colocadas na nossa plataforma são normalmente concluídas com sucesso.

 

Significa que nunca se enganaram.

Felizmente. A conjugação da tecnologia com a componente humana tem-nos permitido entregar resultados rapidamente e com qualidade, sendo que a prova disso é a reutilização do Harpoon.jobs pelos nossos parceiros.

 

Alcançaram os objectivos a que se propuseram no ano passado?

Em 2016 quisemos provar que o Harpoon.jobs seria a solução ideal para um problema real que o mercado enfrenta, ao mesmo tempo que crescíamos com qualidade em talentos e empresas. Hoje posso afirmar que não só atingimos esse objectivo como conseguimos fazer o break-even, o que nos deixa bastante satisfeitos e com boas perspectivas de crescimento para os próximos anos.

 

Que objectivos tencionam alcançar em 2017?

Temos a ambição de escalar com qualidade, afirmando-nos como o player por excelência para o recrutamento em success fee. Será essa a base para a internacionalização, que planeamos acontecer em 2018.

 

Em termos de tendências, o que nos pode revelar na área de Recrutamento?

As empresas querem cada vez mais um serviço que seja rápido e eficaz, com a melhor relação custo-benefício. O recrutamento está muitas vezes focado apenas num dos lados da equação: ou no candidato, ou na empresa, o que impede que os resultados sejam 100% satisfatórios. Creio que a evolução se dirige no sentido de se tornar um serviço progressivamente mais digital e onde os elementos soft (das características pessoais dos candidatos aos valores e cultura das empresas) serão a variável mais importante a ter em conta.

 

Entrevista publicada na edição de Abril da revista Human Resources.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*