Executivos privilegiam tecnologia no local de trabalho

A tecnologia no local de trabalho será a tendência com maior impacto nos próximos dois anos, de acordo com a maioria dos executivos auscultados no estudo 2017 Global Talent Trends Study, da Mercer.

 

Ainda assim, os planos de redesenho das organizações para competir na era digital não estão a envolver devidamente a área de Recursos Humanos no seu planeamento estratégico. “A maioria (93%) das empresas em todo o mundo admite estar a planear um redesenho da sua estrutura nos próximos dois anos. Contudo, apenas 4% dos executivos admitem que a sua organização é “ágil face à mudança”, refere a análise”.

Os responsáveis de Recursos Humanos estão, assim, mais focados no desenvolvimento das capacidades dos colaboradores, enquanto os objectivos dos executivos de topo privilegiam a mudança dos ambientes de trabalho.

«Numa altura em que a digitalização, a robótica e a Inteligência Artificial estão a provocar alterações nos modelos de negócio tradicionais, é tentador para gestores executivos focarem-se na tecnologia enquanto solução que garanta a competitividade das suas organizações, remetendo para segundo plano a componente humana», refere Tiago Borges, Business Leader de Career da Mercer Portugal, em comunicado.

«O crescimento assenta no compromisso e na atribuição de maior responsabilidade da força de trabalho actual, com recurso a metodologias que estamos agora a descobrir. São necessários colaboradores que possuam as competências certas para o desenvolvimento de soluções inovadoras que potenciam não só o desenvolvimento da empresa, mas também o próprio desenvolvimento pessoal.»

Fonte: Executive Digest

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*