O novo escritório da Farfetch

O unicórnio português investe 1 milhão de euros nas novas instalações em Lisboa. E vai contratar 500 pessoas este ano em Portugal. Conheça aqui o novo espaço criativo.

 

A Farfetch acaba de reforçar a sua presença em Portugal através da abertura de um escritório no renovado Edifício D. Luís I, situado entre o Cais do Sodré e Santos.

A empresa escolheu este espaço pela «localização central, pela transformação que a própria zona está a sofrer e pelo crescimento acelerado da empresa», adianta Luís Teixeira, director-geral da Farfetch, durante a visita guiada aos jornalistas ao novo escritório.

São 3 mil m2, distribuídos por dois pisos, com capacidade para 300 pessoas. No novo espaço estarão localizadas equipas de trabalho sobretudo dedicadas ao desenvolvimento tecnológico, mas também colaboradores das áreas de Customer Service, People Team e Office Management.

«A nossa filosofia é captar o melhor talento em Portugal. Em Lisboa, até ao final do ano teremos mais de 100 pessoas, num total de cerca de 900 colaboradores em Portugal. Na empresa a nível global trabalham 1600. Estamos à procura dos melhores talentos e, ainda este ano, prevemos contratar mais 500 pessoas», sublinha José Neves, CEO da Farfetch. Sendo que os restantes 400 serão distribuídos entre o Porto e Guimarães. «Procuramos essencialmente pessoas para a área de Tecnologia e Operações. A Tecnologia porque sustenta o nosso negócio, é a nossa vantagem competitiva, e as Operações porque estão a crescer 70% ao ano. Mas pretendemos sobretudo engenheiros para desenvolver software».

Questionado sobre se Portugal tem profissionais com as competências certas para suprir as necessidades tecnológicas. José Neves é peremptório: «temos ainda bastante espaço para encontrar talento, independentemente disso estamos a contratar pessoas de fora também. Neste momento temos 15 nacionalidades em Portugal, mas a percentagem é ainda pequena, ainda que haja equipas onde o número de estrangeiros é maior, nomeadamente a Comercial pela natureza do nosso negócio global. E estamos também a contratar em Londres, China e Japão.»

Para este espaço a Farfetch trouxe também a inovação. Entre uma piscina de bolas, um piano de cauda, um terraço e uma sala de jogos, são vários os pormenores que tornam o espaço diferente e que contribuem para criar um ambiente de trabalho único, onde se sente o “Efeito Farfetch”.

«Estamos a fazer uma revolução tecnológica no retalho, sendo a Store of the Future o mais recente exemplo disso. Este novo espaço permite-nos crescer e reforçar a equipa de tecnologia em Lisboa e continuar a responder com inovação aos desafios do cliente do futuro», refere José Neves. Neste sentido, acrescenta, «estamos a crescer e a investir em Portugal. Este espaço representa um investimento de 1 milhão de euros, num total de 3 milhões nos últimos 12 meses.»

Olhando para o futuro, a Farfetch continua a investir na construção de uma plataforma de negócios focada na Interface de Programação de Aplicações (API) que leve ao crescimento através da inovação, a parcerias com outras entidades e ao acesso a novos mercados. Um exemplo disso é a Loja do Futuro (Store of the Future), especialmente focada na redefinição da experiência de retalho omnicanal para o consumidor, alavancando a experiência da Farfetch e das boutiques parceiras.

De referir ainda que empresa foi recentemente distinguida na shortlist da Business of Fashion como uma das melhores empresas para trabalhar.

  • farfetch2.jpg
  • far5.jpg
  • farfetch1.jpg
  • far8.jpg
  • far4.jpg
  • far6.jpg
  • far7.jpg
  • far11.jpg
  • far9.jpg
  • far10.jpg
  • far12.jpg
  • farfetch1-1.jpg
Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*