O que torna a sua empresa atractiva para trabalhar?

Segurança no trabalho, equilíbrio entre a vida profissional e pessoal e bom ambiente de trabalho são os factores decisivos para os portugueses, de acordo com o “Randstad Employer Brand Research 2017”. Leia a reportagem completa na edição de Maio.

 

No momento de encontrar um novo rumo na sua carreira profissional a população portuguesa valoriza aspectos como a segurança no trabalho a longo prazo, equilíbrio entre o trabalho e a vida pessoal e ambiente de trabalho agradável. Esta é a conclusão do “Randstad Employer Brand Award 2017”, o maior estudo independente de employer branding promovido pela Randstad com o TNS Group, que mede a atractividade das empresas de acordo com a percepção da população activa.

O estudo sublinha a discrepância existente entre o que os portugueses mais valorizam na decisão de mudar de trabalho e a percepção de quais os factores em que as empresas estão melhor classificadas. A população activa aponta como critérios mais relevantes a segurança no trabalho, um bom equilíbrio entre a vida profissional e a vida pessoal e um ambiente de trabalho agradável, no entanto as empresas são melhor classificadas nos critérios de saúde financeira, reputação positiva e uso de tecnologias recentes. «Este gap de percepção significa que as empresas desenvolvem as suas estratégias de employer branding focadas em critérios que não são os mais importantes para os portugueses, aumentando a dificuldade de atracção de talento», explica José Miguel Leonardo, CEO da Randstad Portugal.

 

Randstad Award: top 20 de Employer Branding em Portugal

Microsoft, Delta Cafés e TAP – Transportes Aéreos Portugueses formam o top-3 das empresas mais atractivas para trabalhar em Portugal.

 

Este ano o ranking tem um novo líder, com a Microsoft (83,11%) a suceder à TAP como empresa nacional mais atractiva. A Delta Cafés (69,40%) manteve o 2.º lugar conquistado na edição de 2016 e a TAP (69,25%) fecha o pódio.

O top 20 das empresas consideradas mais atractivas para trabalhar integra ainda a Nestlé, The Navigator Company, RTP, Hovione Farmacêutica, ANA – Aeroportos de Portugal, Siemens, OGMA – Indústria Aeronáutica de Portugal, Nokia, Bosch Termotecnologia, Banco de Portugal, Volkswagen Autoeuropa, Pestana Hotel Group, Fujitsu Technology Solutions, CTT, EDP – Energia, Luz Saúde e Sumol+Compal.

Entre as 20 empresas mais atractivas para os portugueses, o estudo também reconheceu as empresas que se distinguiram nos principais critérios: Nestlé nas categorias “Saúde financeira” e “Reputação”; Banco de Portugal em “Segurança no trabalho”; Hovione Farmacêutica nas categorias “Progressão na carreira” e “Trabalho estimulante”; EDP – Energia na categoria “Ambiental e socialmente responsável”; The Navigator Company nas categorias “Ambiente de trabalho” e “Equilíbrio trabalho – vida pessoal”; e Siemens na categoria “Utilização de tecnologia recente”.

 

Leia os testemunhos dos vencedores na edição de Maio da revista Human Resources e as conclusões completas do “Randstad Employer Brand Research 2017”.

Sobre o assunto pode também ler aqui.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Outras notícias

Comentar este artigo

*