Barómetro: Agilidade, digitalização e talento

Agilidade, digitalização e talento. Por esta ordem, são os factores que os especialistas do Barómetro Human Resources identificaram como mais relevantes com vista à construção de uma organização do futuro. Mas cerca de um terço admite que a sua organização ainda não está preparada para esta realidade.

 

Por Ana Leonor Martins

 

No X Barómetro Human Resources quisermos alargar ao nosso painel de especialistas a reflexão sobre os temas dos último Pequenos-Almoços Debate promovidos pela revista: Organizações e Escritórios do Futuro. Tentamos perceber o que está a ser feito e se as empresas, e os seus líderes, estão ou não preparadas para as mudanças que já se começam a sentir. Mas será que as mudanças são assim tão evidentes e vão de facto ter um impacto acentuada nas organizações? Foi outra das perguntas que colocámos. Também relacionado com as novas tecnologias, que podem não só facilitar a execução de tarefas mas também aumentar a vulnerabilidade das empresas, está o tema da cibersegurança, e por isso também o abordámos neste Barómetro.

Mantêm-se, desde a primeira edição, as três perguntas fixas sobre a evolução do emprego em Portugal, dos salários e do número de colaboradores nas empresas inquiridas.

Tendo sido lançado em Setembro com o objectivo de aferir tendências na Gestão de Pessoas em Portugal, há dez edições que o Barómetro Human Resources desafia, todos os meses, a cerca de centena e meia de gestores que compõe o painel, sendo 75% directores de Pessoas, 10% presidentes/ chief executives officers (CEOs) e 15% directores de Marca/ Comunicação e/ ou Marketing.

Leia a reportagem na íntegra e conheça todas as conclusões na edição Julho/ Agosto da Human Resources Portugal.

Veja também estas notícias.

 

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*