LegalVision quer recrutar 20 pessoas até final do ano

Com vista a dar resposta à procura crescente pelos seus serviços e a preparar a internacionalização para os novos mercados, a startup luso-francesa LegalVision vai usar um investimento de 500 mil euros para aumentar as suas equipas de Tecnologias de Informação e de Marketing, prevendo contratar mais de 20 colaboradores até ao final deste ano, maioritariamente em Portugal.

 

Com vista a dar resposta à procura crescente pelos seus serviços e a preparar a internacionalização para os novos mercados, a startup luso-francesa conseguiu conciliar o investimento português e francês, tendo fechado uma ronda de 500 000€ junto dos investidores portugueses Busy Angels e Iterar Ventures e dos investidores franceses Hémèra Ventures e BPI (Banque Publique d’Investissement).

Fundada em finais de 2015, em Bordéus (França), pelos portugueses Gonçalo Alves e Miguel Figueiredo, e pelo francês Loïc Le Goas, apenas um ano e meio após o seu lançamento, a LegalVision conta já com «mais de 3500 clientes no mercado francês, com um crescimento mensal superior a 30% e com uma operação estável e financeiramente equilibrada», revela-se em comunicado.

A LegalVision aposta numa nova forma de prestar o serviço jurídico, permitindo às pequenas e médias empresas (PME) a realização das suas operações legais de forma simples, on-line, e a preços, garantem, reduzidos. Patentear uma marca, mudar os estatutos sociais, mudar o objecto social, aumentar o capital social de uma empresa, entre outras operações, podem actualmente ser feitas on-line através da LegalVision em França.

A estratégia da empresa passa pelo crescimento na Europa, mantendo centralizadas em Portugal as suas operações de Marketing e TI. Ainda este verão, a LegalVision irá oferecer novos serviços em Direito do Trabalho e Direito Privado no mercado francês, estando planeado nos próximos meses dar início ao processo de internacionalização para Portugal e Espanha.

Veja também estas notícias.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*