Recrutadores de TI com acesso à Job Deploy

A startup Job Deploy vai permitir, a partir deste mês, que os recrutadores na área de Tecnologias de Informação (TI) tenham acesso à plataforma, podendo assim recrutar profissionais independentes.

 

A Job Deploy, que entrou no mercado no dia 1 de Maio de 2017, permite, tanto a quem procura emprego como para as empresas, saber quanto será a remuneração do colaborador, tendo em conta o investimento do cliente.

Depois de um pré-registo, em jobdeploy.com, e da aprovação por parte da plataforma, estes profissionais terão acesso exclusivo às ofertas dos clientes. A Job Deploy já permitia fazer referências, um processo onde, após a contratação, quem referencia o profissional de tecnologias da informação recebe uma comissão equivalente à primeira taxa de 10% da Job Deploy.

Mas para os profissionais de recrutamento que apresentem o candidato recrutado, a comissão será muito acima dos valores de referência praticados no mercado: uma compensação de um valor que deverá ser em média entre os 500 e os 1000 euros.

Outra componente em que a plataforma vai ter um papel é na retenção dos profissionais recrutados em regime da Outsourcing.

Tiago Catarino, CEO da Job Deploy, acredita que os clientes estão dispostos a pagar mais para promover e reter os colaboradores. «A questão é que esse dinheiro não era canalizado para quem criava valor, mas para as empresas de Outsourcing que intermediavam este processo pouco transparente e nada justo para quem está a trabalhar neste regime», refere.

Na Job Deploy, se o cliente decidir aumentar o salário ao colaborador, tal vai ficar automaticamente reflectido na remuneração.

Veja também estas notícias

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*