Uma aposta na aprendizagem transformacional

O modelo 70:20:10 surge actualmente como a resposta a vários dilemas e desafios antigos das áreas da formação e desenvolvimento de pessoas: “como ligar o conhecimento aos resultados?” “De que forma a formação e a aprendizagem afectam directamente a performance?”

 

Por Maria João Ceitil, senior consultant na Cegoc

 

É mais do que conhecida a complexidade e dinâmica exigente que as empresas enfrentam hoje em dia, bem como a necessidade de encontrar respostas adequadas e eficazes para promover o desenvolvimento dos colaboradores, a par com a preocupação cada vez mais premente por parte dos gestores de garantir um “perfeito” alinhamento entre o investimento realizado e os resultados a obter pelas organizações.

Num contexto em que “fazer mais e melhor com menos” é o mote de ordem nas decisões estratégicas, são naturalmente questionados os investimentos realizados com a formação e aprendizagem dos colaboradores.

É no contexto destas preocupações de rentabilizar investimentos na formação e da procura de respostas formativas mais “customizadas” e adaptadas às reais necessidades de desempenho das empresas, que surge o referencial 70:20:10. O seu maior e mais distintivo diferenciador é, precisamente, a estreita ligação que promove dos processos de aprendizagem ao desempenho real dos colaboradores, estendendo o âmbito do desenvolvimento de competências para alem da sala de formação ou metodologias de digital learning.

Assente nos resultados de investigação científica e de análise empírica no âmbito da aprendizagem de adultos, este novo sistema operativo concretiza a constatação de que as nossas aprendizagens mais significativas são realizadas sobretudo através da prática em contexto real de trabalho (70%) e do contacto com outras pessoas pela partilha de boas práticas, perspectivas e experiências, ou pelo apoio e acompanhamento daqueles que nos podem “orientar” – aprendizagem social (20%). Complementado com o impacto da aprendizagem formal (10%), este modelo permite assim explorar de forma integrada os 100% do potencial de aprendizagem e desenvolvimento de um indivíduo, de uma equipa e de uma organização, sustentando a sua intervenção num modelo de aprendizagem transformacional, ou seja, a aprendizagem que se traduz em acção real e transformadora da performance.

Para além de uma simples mudança ao nível de metodologias e práticas formativas, o 70:20:10 significa a introdução de um novo sistema operativo na formação e desenvolvimento das pessoas, com impacto directo e mensurável no seu engagement e na sua performance.

Em síntese, mais do que uma nova abordagem aos modelos de aprendizagem ou uma nova solução formativa, o 70:20:10 é um referencial alternativo para o desenvolvimento de competências, cujo foco é implementar abordagens mais eficazes para promover “performances elevadas de forma mais rápida do que a “rapidez” do negócio” (702010 Institute).

 

Veja também estas notícias.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*