Agilidade!

Por Ricardo Florêncio

O tema de capa desta edição leva-nos à reportagem e principais conclusões da 16.ª Conferência Human Resources, que teve como tema “As Organização do Futuro”. Foi extremamente interessante ouvir as diversas abordagens à questão, profissionais de vários quadrantes e empresas em diferentes fases de processo. E, por isso, desafio-vos a ler esta reportagem, que pode ser muito útil.

Uma das palavras que mais se ouviu foi “agilidade”. A necessidade de haver empresas, organizações, ágeis. Ou seja, a agilidade, como factor crítico de sucesso para as organizações. Mas será mesmo assim? Será que todas as empresas têm de ser ágeis? A agilidade é uma necessidade? Ou é algo que traz acrescentado, um factor diferenciador? E qual o grau de agilidade necessário? Têm que ser 100% ágeis? Ou só algumas áreas? Poderão haver tipos de estruturas em que a agilidade poderá colocar em causa a eficiência da organização? Ou será isso uma desculpa para manter tudo como está? E quais são os condimentos, os ingredientes, desta agilidade? Vários. Muitos mesmo. Os processos, metodologias, as pessoas, a organização, a cultura, a liderança, entre outros, são todos eixos por onde se deve pegar no tema, avaliá-lo, discuti-lo e decidir qual o melhor caminho a tomar. Está lançada a discussão, que será o tema da próxima Conferência Human Resources, a 17.ª, a decorrer em Março de 2019.

Editorial publicado na revista Human Resources nº 98 de Janeiro de 2019

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...