Ana Sereno: Comunicar emoções, transmitir confiança

Para a Allianz, os colaboradores são os melhores embaixadores da marca, e por isso assume como objectivo chegar a todos eles, em tempo real, onde quer que estejam, e celebrar não só as grandes, mas também as pequenas conquistas.

 

Por Ana Leonor Martins | Fotos Nuno Carrancho

 

Costuma dizer-se que “o bom filho à casa torna”, e foi assim com Ana Sereno. Depois de uma experiência internacional de cinco anos, regressou à Allianz. Num contexto de mudança cada vez mais acelerada, a empresa é a mesma, mas a realidade é outra. E os desafios também. O primeiro foi criar, de raiz, a equipa de Marca e Comunicação. Consciente de que a Comunicação é cada vez mais um desafio constante e de que não há fórmulas perfeitas nem pré-definidas, acredita que «o segredo estará em fazer um bom reconhecimento da mensagem a transmitir, avaliar o target e escolher os meios mais eficazes para que a mensagem chegue ao destino certo e com o desempenho pretendido». Isso, e saber «comunicar emoções e transmitir confiança».

 

Neste cerca de ano e meio como responsável de Marca e Comunicação, o que identifica como as principais conquistas?
A equipa de Marca e Comunicação da Allianz foi formada na altura em que re- gressei a Portugal. É sempre um grande desafio dar início a uma nova estrutura e, neste caso, acrescia o facto de ter estado seis anos fora da Allianz. Foi um ano exigente, com várias etapas que exigiram muito de toda a equipa, mas, olhando para trás, ficou um sentimento de realização e de grandes conquistas, grandes passos dados no sentido de colocarmos a Allianz no patamar que estrategicamente definimos.

 

Que prioridades e objectivos assumiu quando aceitou o desafio de regressar à Allianz?
Numa primeira fase, o restabelecimento de contactos e ficar a par da estratégia da companhia no contexto local, mas também na dimensão do Grupo Allianz. Este reconhecimento foi fundamental para construirmos um novo equilíbrio e viabilizarmos o posicionamento da Marca e Comunicação na estrutura da Allianz: sabermos onde estávamos, onde pretendíamos ver-nos no futuro e que estratégias seguir para lá chegar.

 

Sobretudo em termos de Comunicação, em concreto interna, quais são actualmente as vossas principais apostas?
Para além de tudo o que a Comunicação Interna implica em geral, temos dois grandes desafios. Por um lado, conseguirmos chegar on time a todos os colaboradores, qualquer que seja a sua localização no País. Noutra vertente não menos importante, passarmos a mensagem de que todos contribuímos, em algum momento, para o crescimento da Allianz. Todos os dias fazemos qualquer coisa que, independentemente da sua dimensão, tem impacto no desenvolvimento da actividade da companhia. É importante que estas acções sejam conhecidas e esta é, sem dúvida, uma grande aposta. Os colaboradores Allianz são os melhores embaixadores da marca e daí fazer todo o sentido divulgarmos e promovermos as grandes e pequenas conquistas.

 

Quantos colaboradores têm e como é feita a comunicação com esse universo?
A Allianz tem actualmente cerca de 650 colaboradores, divididos entre os edifícios principais em Lisboa e no Porto, a rede nacional de escritórios comerciais, a área da Banca e Corretores e o Call Center. É uma grande rede, ligada através de todo o tipo de ferramentas, desde as mais inovadoras a outras mais tradicionais. Se a aposta forte nas tecnologias digitais nos permite assegurar este contacto com outras formas de impacto e dinamismo, viabilizando um maior interesse por parte de todos os receptores, o recurso a uma comunicação mais tradicional, que por vezes ainda se verifica necessário, permite também assegurar a comunicação de uma forma transversal. O segredo estará em fazer um bom reconhecimento da mensagem a transmitir, avaliar o target e escolher os meios mais eficazes para que a mensagem chegue ao destino certo e com o desempenho pretendido. Não há fórmulas perfeitas nem pré-definidas, cada situação terá a sua especificidade e melhor forma de actuação. Procuramos oferecer uma comunicação variada na sua forma e conteúdo, para que os colaboradores também sintam, na medida do possível, qualquer coisa de novo e interessante quando recebem a informação. Utilizamos diversos canais, que vão desde as mensagens de email, a ecrãs e videowalls nos edifícios, intranet, fóruns e eventos diversos.

 

Como asseguram uma comunicação coesa e, ao mesmo tempo, personalizada?
Temos procurado garantir uma uniformização de imagem, que implica constantemente a procura e adaptação dos conteúdos a transmitir, no sentido de garantirmos um fio condutor, uma linha
de orientação que identifique a Allianz como um todo. Em simultâneo, exploramos presentemente uma grande diversidade de temas que implicam as mais diversas áreas da companhia, procurando dar voz a todos, no momento oportuno. Contamos, claro, com o apoio de todas as direcções, que têm aqui um papel fundamental, ao constituírem as principais fontes da informação a divulgar.

 

Leia a entrevista na íntegra, na edição de Junho da Human Resources.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Arranca a segunda edição do From Start-to-Table
Automonitor
Audi assinala os 25 anos de desportivos RS