Aprender gestão e liderança com o Rock in Rio

A Cidade do Rock volta a abrir portas a executivos e empreendedores portugueses para promover um verdadeiro laboratório de gestão, inspirado no modelo de negócio do maior evento de música e entretenimento do mundo. A Rock in Rio Academy tem data marcada para dia 27 de Junho.

Por Ana Leonor Martins

 

Esta é a quarta edição da Rock in Rio Academy, a segunda em Portugal, e a “sala de aula” vai ser montada na área vip da Cidade do Rock, no Parque da Bela Vista. «A sua criação foi motivada por um misto de procura do mercado com o desejo da marca de provocar transformações em todas as frentes nas quais for capaz de tocar», partilha Agatha Arêas, directora de Marketing do Rock in Rio (RiR), fazendo notar que «os executivos do RiR sempre foram convidados a dar palestras aos mais diversos segmentos de actuação, extrapolando significativamente a área do entretenimento. Percebemos então que poderíamos perseguir o propósito de construir um mundo melhor também através da partilha do nosso legado.»

Agatha Arêas acredita que «o exemplo natural de como os executivos e equipas do RiR encaram os seus desafios, procuram o cumprimento das suas metas, solucionam obstáculos, gerem imprevistos e lideram suas equipas – e a si próprios – são verdadeiros testemunhos que, somados a resultados positivos concretos, constituem ensinamentos valiosos para a gestão de Recursos Humanos, e não só, aliando-se a liderança criativa, baseada em premissas como empatia, atitude positiva, proactividade, respeito, cooperação e promoção de uma cultura de inovação.»

Sendo, na prática, um programa de formação para executivos, para a directora de Marketing, o que diferencia a Rock in Rio Academy é a sua metodologia inovadora de “living case”. «É comum estudar-se casos isolados no tempo, casos que são estudados há décadas por todo o mundo por terem desafios sempre actuais. Mas aqui apresentamos um caso “em andamento”, com os profissionais que o fazem acontecer, no local onde a experiência é vivida e se dá a materialização do seu produto final. O participante faz o ciclo completo: tem formação teórica, visita as áreas mais críticas da operação do festival, ouve dos profissionais do RiR alguns relatos de desafios que muitas vezes aconteceram 48 horas e, finalmente, vão a um dia de evento, para verem como a operação se comporta com a presença do público e como organização, parceiros, patrocinadores, artistas e fãs vivem a experiência.»

 

«A Rock in Rio Academy é um espaço pioneiro de aprendizagem orientado para a transformação do propósito em negócios bem-sucedidos.»

 

Para ajudar a sintetizar as aprendizagens e as melhores práticas, capazes de demonstrar os valores e a visão da marca, a Rock in Rio Academy volta a contar com a parceria da Sfori. Alexandre Real, co-fundador da consultora de formação e desenvolvimento, sublinha que na edição de 2018 será reforçado o carácter experiencial, objectivando uma maior eficácia do impacto da formação. Este ano também reforçaremos as interacções de networking e vamos ainda lançar os learning pitch e as learning experience. Através destas inovações metodológicas, os participantes serão convidados a resolver casos reais e a interagirem com os executivos do Rock in Rio», revela.

Enquanto que em 2016 foram abordados temas como estratégia e execução, modelos de negócio inovadores, liderança criativa e experiência do consumidor, «este ano, a grande palavra-chave será o “propósito” e como o mesmo funciona como uma alavanca sólida e consequente da performance organizacional. Será explorado do ponto de vista científico e não de uma forma esotérica», esclarece Alexandre Real. «Iremos demonstrar, por exemplo, como em 2017 o propósito do RiR teve um impacto económico de 1,4 mil milhões de reais na economia do Brasil.»

Leia a reportagem na íntegra na edição de Abril da Human Resources.

Veja também estas notícias.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*