Case Study: Ajustar a oferta formativa às necessidades do mercado

A Sonae MC assinou um protocolo com o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos com o intuito de encontrar soluções para fazer face à escassez de mão-de-obra que se verifica actualmente em diversos sectores de actividade.

 

Por Sandra M. Pinto

 

No seguimento do desafio lançado pela Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, a Sonae MC uniu-se ao Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos (CCISP) na assinatura de um protocolo cujo objectivo assenta na promoção do ingresso no Ensino Superior. «A Sonae MC acedeu a esta colaboração, não apenas devido a todo o trabalho que tem desenvolvido junto das academias, mas também pelo alinhamento existente na preocupação e necessidade de integrar recursos técnicos e especializados no mercado de trabalho», explicou Maria Antónia Cadilhe, head of Talent, Learning, Culture & Communication da Sonae MC.

O protocolo tem o objectivo de impulsionar a criação de uma oferta curricular adequada, nomeadamente através da disponibilização de cursos técnicos de curta duração, mas também a partir de licenciaturas, mestrados profissionalizantes ou pós-graduações.

«Neste sentido, é com orgulho que, em parceria com o Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, estamos a trabalhar para dar resposta às reais necessidades e exigências do mercado de trabalho», sublinha a responsável. A celebração deste protocolo com o CCISP resulta da necessidade de encontrar soluções para fazer face à escassez de mão-de-obra que se verifica actualmente em diversos sectores de actividade no país, realidade para a qual contribui o actual cenário macroeconómico, no qual Portugal está próximo de atingir um nível de pleno emprego, o que resulta num gap entre a procura e a oferta no que respeita à dinâmica do mercado de trabalho.

Para Maria Antónia Cadilhe, é de salientar que esta não é uma realidade exclusiva do sector do Retalho, mas que abrange outros sectores, como os da Construção, do Turismo ou da Indústria. E faz notar que esta parceria com o CCISP está perfeitamente alinhada com a estratégia da Sonae MC em garantir uma oferta formativa mais ajustada às suas necessidades de recrutamento enquanto líder do retalho alimentar e grande empregador privado em Portugal, com mais de 30 mil colaboradores.

«Temos identificadas necessidades formativas em áreas chave, nomeadamente na Saúde, Distribuição e Comércio, Logística e Transportes. Assim, este protocolo visa promover o ingresso no Ensino Superior e contribuir para o aumento da empregabilidade, a partir de uma oferta formativa mais alinhada com as necessidades do mercado de trabalho e, em particular, com as necessidades e lacunas mais evidentes dentro das insígnias Sonae MC.»

Leia a reportagem na íntegra na edição de Maio da Human Resources, nas bancas.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Arranca a segunda edição do From Start-to-Table
Automonitor
Audi assinala os 25 anos de desportivos RS