Cultura de startup

A Samsung vive uma mudança de mentalidade. Acaba de entrar num novo capítulo corporativo, onde pretende instalar uma cultura mais ágil. Carlos Rodrigues, o líder de Recursos Humanos, tem por isso em mãos fortes desafios.

 

Por TitiAna Amorim Barroso

Fotos Nuno Carrancho

 

Passou de uma empresa fragmentada com uma mentalidade de competição interna para o conceito de “one company” com uma cultura, que tenciona promover a comunicação, a inovação e o aumento da produtividade dos colaboradores.

E isso já se experiencia, assim que entramos no universo Samsung, a energia típica das startups sente-se. A sede é moderna e tecnológica, com 160 colaboradores distribuídos por espaços abertos para promover o diálogo e reduzir hierarquias.

A subsidiária portuguesa foi seleccionada como país-piloto na área de Gestão de Pessoas. Esta é a mais pequena no universo das 17 europeias, mas está já no top 5 de Satisfação dos Colaboradores, Compensação e Carreira, Recrutamento, Gestão de Talentos, Avaliação de Funções e Operações.

Leia a entrevista na íntegra a Carlos Rodrigues, o líder de Recursos Humanos, Suporte de Tecnologias de Informação e Infraestruturas, na edição de Maio.

Vídeo NC Produções:

Veja também estas notícias

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*