Está a ser construída a escola do futuro

Já todos sabemos que a morada do Campus da Nova SBE é em Carcavelos. Agora o que poucos sabem é que tem nova imagem e o que tenciona trazer ao futuro da educação, com impacto no mundo.

 

 

O Campus em construção da Nova SBE em Carcavelos acolheu a apresentação do novo capítulo da história desta instituição de ensino. No final da manhã de dia 23 de Maio conhecemos o rebranding da Nova SBE e Daniel Traça, dean, apresentou-nos a promessa de uma revolução no ensino.

«Temos de abraçar a mudança, porque o mundo está a transformar-se a uma velocidade vertiginosa. Quem não mudar, fica para trás. Temos uma nova marca, novo logótipo, novo Campus e nova visão. Começámos por olhar para as escolas que estão no mundo e que são nossas concorrentes, tentámos perceber como é que neste mapa nos podíamos diferenciar, contribuir e sobreviver neste panorama competitivo. A nossa ambição é criar uma marca internacional de referência baseada em Portugal. O desafio é posicionarmo-nos. Quem somos? Somos uma comunidade dedicada ao desenvolvimento de talento e conhecimento que quer ter impacto no mundo. Não queremos ser só uma escola. Queremos ser empresas, antigos alunos, organizações não governamentais, governos e todos, que queiram fazer a diferença. Queremos que isto seja a casa de todos. E queremos ter impacto na vida de pessoas reais», explicou-nos Daniel Traça.

Plantada em frente à praia de Carcavelos, este pólo universitário nasce com capacidade para acolher 3200 alunos (nacionais e internacionais) em licenciaturas, mestrados, doutoramentos e formação de executivos de topo. A ideia desta escola nasceu em 2012, inicialmente com dois parceiros Grupo Jerónimo Martins e Santander.

Hoje está a ser construída com os donativos de 37 empresas e mais de 600 pessoas. Até agora conseguiram 39 milhões de euros, faltam 11 milhões para chegar ao objectivo.

«Este projecto é um verdadeiro case study sobre o envolvimento com a sociedade. Vamos ter uma escola, que é também uma aceleradora de startups, um laboratório de inovação de empresas, um centro de debate e uma plataforma de diálogo aberta à comunidade. Teremos muitos espaços abertos para estimular o trabalho colaborativo», esclarece Pedro Santa Clara, presidente da Fundação Alfredo de Sousa. A Fundação que tem como missão única apoiar a Nova SBE, recebeu da Câmara de Cascais o terreno e os donativos de privados e empresas.

Com as empresas parceiras, a instituição de ensino desenvolveu novos cursos e programas de inovação. Este Campus terá disponível, por exemplo, uma loja de conveniência/ laboratório que está a ser desenvolvido com a Jerónimo Martins para ensaiar novos modelos de pagamento; um Experience Hub, criado com a Cisco e a Microsoft, para experimentar novas Tecnologias e sobretudo pensar nas implicações que essas tecnologias terão nas empresas e sociedades; com a CUF haverá um espaço dedicado ao estilo de vida saudável; ou com o Santander um balcão para pensar no futuro dos balcões físicos dos bancos, numa altura em que a maioria dos clientes faz os pagamentos via online.

A nova imagem tenciona alavancar a máxima “welcome to the Nova way of life”, apoiada em valores como rigor, fé na ciência, impacto, vanguardismo e conectividade. «Mais do que uma marca, cedo nos apercebemos de que queríamos entregar algo maior, uma narrativa: este “clear horizon” que é uma maneira de estar no mundo. Um espaço de partilha, debate, liberdade e criatividade. Um espaço no qual há mais perguntas do que respostas. Um espaço de e para todos», sublinha Marta Assunção, directora de Marca e Comunicação. Desde cedo, criaram uma equipa «”à la agência”, mas sem agência”», envolvendo ilustradores nacionais e internacionais, partilhando a narrativa com um conjunto de alunos, antigos alunos e embaixadores, a quem chamam de influenciadores.

A escola celebra os seus 40 anos e no dia 29 de Setembro inaugura o novo Campus, em Carcavelos.

 

Texto TitiAna Amorim Barroso

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*