Flash Talk: «O desenvolvimento do empreendedorismo tecnológico beneficia a todos»

O espírito empreendedor corre-lhe nas veias? Tem uma ideia de negócio brilhante e acredita que pode ser lucrativa, mas não sabe por onde começar? A não ser que tenha um bom pé de meia, é muito provável que precise de financiamento. Há alternativas? 

 

A KCS iT está do lado dos que acreditam que sim e, com isso em mente, lançou o prémio K.Tech, a vertente tecnológica do concurso de empreendedorismo da Acredita Portugal, destinado a todos os projectos relacionados com as novas tecnologias de informação e com implementação em áreas de negócio tradicionais. Os vencedores, para além dos prémios normais do concurso, têm a oportunidade de ser apoiados na sua entrada no mercado.

Em entrevista à Human Resources, Tiago Farinha, director geral da KCS iT, faz um balanço da 9ª edição da iniciativa, destacando as mais de 10 mil candidaturas recebidas, aponta tendências e desafios. Uma coisa é certa, garante: «O desenvolvimento do empreendedorismo tecnológico beneficia a todos».

 

O que motivou a KCS IT a tornar-se parceira da Acredita Portugal e em que consiste exactamente?

A colaboração da KCS iT com o concurso Montepio Acredita Portugal ascende já a três anos. Tem sido um percurso estimulante que nos faz crescer, à medida que colocamos a nossa experiência em prol de ideias inovadoras e de empreendedores enérgicos. A parceria consubstancia-se no apoio do Prémio K.Tech, que se dirige a projectos candidatos relacionados com as novas tecnologias de informação. Participamos na selecção e avaliação dos mesmos e, em fases finais do concurso, estabelecemos uma relação de proximidade com os candidatos finalistas.

O empreendedor que vença o Prémio K.Tech, para além dos prémios gerais do concurso, tem a oportunidade de ser apoiado pela KCS iT na entrada no mercado, nomeadamente através da atribuição de uma bolsa de horas para implementação das melhores práticas ao nível do PMI.

Que objectivos pretendem atingir?

Através do Prémio K.Tech, queremos contribuir com a nossa paixão e experiência para o desenvolvimento de boas ideias de negócio e apoiar empreendedores. Há uma comunidade que está a realizar uma mudança qualitativa da nossa sociedade com propostas positivas e de valor. Este é o nosso modesto contributo para que floresçam.

Os sete vencedores foram anunciados no início de Junho. O que destaca desta iniciativa? O que mais vos surpreendeu, a nível geral, sendo que a concurso estiveram projectos de empreendedorismo social, mobilidade, tecnologia, comunicação e sustentabilidade?

O Prémio K.Tech, a vertente tecnológica do maior concurso de empreendedorismo realizado em Portugal, recebeu este ano 1759 candidaturas. A qualidade das propostas sobe de edição em edição, o que nos dificulta cada vez mais a tarefa de seleccionar os finalistas e o vencedor.

No concurso Montepio Acredita Portugal, temos acesso às candidaturas apenas de tecnologia. O facto mais surpreendente em 2019 foi o largo número de participantes. De ano para ano, continua a crescer e comprovar que é o maior concurso de empreendedorismo no nosso país.

O prémio K.Tech destina-se a apoiar projectos relacionados com novas tecnologias, implementados em áreas de negócio tradicionais. Qual a importância que assumem? 

A transformação digital no tecido empresarial português é uma realidade para algumas empresas. A oferta de qualquer negócio tem de estar ajustada ao consumidor e a realidade diz-nos que as novas gerações vivem no digital. Por outro lado, há todo um ganho de eficiência, de produtividade e de valor que os negócios ganham agilizando os seus processos com o melhor que a tecnologia da informação tem para oferecer. Plataformas como Salesforce e SAP permitem esse crescimento operativo. Soluções mobile aumentam a ligação entre as marcas e os novos clientes. Para estas e outras necessidades, a KCS iT apresenta os recursos mais adequados.

Em que fase é que Portugal está nesta matéria? Estamos a acompanhar o nível de desenvolvimento do empreendedorismo tecnológico a nível internacional?

Estamos numa fase de desenvolvimento, beneficiando de aceleradores como o crescimento económico, a escolha de Portugal por parte de empresas internacionais para sedear os seus centros de competências, a realização de eventos mundiais como o Web Summit ou um clima adequado para a evolução de startups. Estão a ser semeadas sementes, cujos frutos deverão ser colhidos no futuro próximo.

Na sua opinião, qual a importância que esta área assume, não só para o desenvolvimento das empresas, mas também do país?

A nossa vida em sociedade beneficia de uma economia saudável, da qual são agentes as empresas e os empreendedores. O desenvolvimento do empreendedorismo tecnológico beneficia-nos a todos. Empresas com melhores processos e oferta qualificada para o contexto digital, criam mais valor para os seus clientes. Paralelamente, toda a sociedade beneficia deste sucesso.

Que tendências e desafios perspectiva?

Na área tecnológica são muitos os desafios que se perspectivam. Tecnologias como Inteligência Artificial, Big Data, Machine Learning, Realidade Aumentada ou Blockchain estão agora maduras e a activar empresas mais atentas aos benefícios do contexto digital. Há também o evoluir da tecnologia 5G, que promete uma mudança substancial na forma como os serviços e produtos serão trabalhados pelas empresas e usufruídos pelos clientes.

A tecnologia é feita por colaboradores e empresas e neste âmbito há também um desafio em aberto. Estamos numa era em que é fundamental trabalhar na identificação, captação e desenvolvimento de talento. Na KCS iT respondemos a esta questão cada vez mais com uma relação mais próxima com os nossos Recursos Humanos, apostando na sua formação e no seu crescimento.

Acredita que as empresas em Portugal estão preparadas dar resposta a estes desafios?

Acreditamos que sim. A KCS iT participa na activação digital e tecnológica de empresas nacionais desde há 11 anos. O know-how tecnológico português está equiparado ao internacional, sendo a activação das empresas nacionais dependente do seu grau de investimento e das necessidades que retiram do mercado.

A KCS IT apresenta-se como «uma empresa de serviços tecnológica com um alinhamento inovador e uma equipa ágil». O que vos torna inovadores e como asseguram essa agilidade?

O sucesso da KCS iT reside na execução de um trabalho de excelência por via de uma equipa versátil e unida. Temos uma multifacetada oferta de serviços e de parcerias com as quais elevamos os negócios de clientes a novos patamares. Desenvolver a inovação empresarial dos parceiros, só é possível fazendo crescer o conhecimento tecnológico das nossas equipas.

Com esse objectivo, apostamos na formação tecnológica das mesmas e nas suas ferramentas, de forma a promover a colaboração conjunta com os nossos parceiros. Desenvolvemos Academias para acelerar a transição de novos talentos para o mundo da tecnologia. Na nossa sede, jovens acabados de sair das Faculdades ou em processo de reconversão, aprendem tecnologia e participam no desenvolvimento de conceitos e futuros produtos.

Internamente, os nossos colaboradores beneficiam de formação gratuita e ilimitada fornecida no sentido de melhorar os seus conhecimentos. As formações disponibilizadas vão de áreas técnicas de Tecnologias de Informação a cursos comportamentais e de desenvolvimento pessoal.  Os colaboradores têm também à disposição formações em regime de e-learning, através de plataformas como a Pluralsight. Beneficiam também de termos “em casa” um Centro de Exames autorizado Person VUE pelo qual têm acesso a exames de certificação em tecnologias como Microsoft, Oracle ou Cisco

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Mark Ronson desvenda futuro dos vídeos de música
Automonitor
Moto elétrica… de madeira chega em 2020