Glintt está a recrutar até ao final do ano. Há 300 vagas

A Glintt, empresa de serviços tecnológicos na saúde, pretende contratar mais 300 pessoas, ao longo deste ano, para os escritórios de Lisboa e do Porto, através de novas edições dos seus programas de captação e retenção de talento. 

 

Senior e junior developer, delivery manager, senior e junior java developer, java consultant, automation tester, analista funcional e gestor de projeto são alguns dos perfis que a empresa pretende recrutar. Por outro lado, pretende também preencher vagas de outras áreas, nomeadamente engenharia informática e sistemas de informação, bioengenharia e engenharia biomédica e ciências farmacêuticas.

«Em resultado do bom trabalho que temos vindo a desenvolver junto dos nossos clientes, estamos a ganhar novos projetos e esperamos ganhar ainda mais, mas, para tal, necessitamos de reforçar a nossa equipa, trazendo mais talento para a Glintt», explica Inês Pinto, responsável de Recursos Humanos da Glintt.

Desta forma, abriram as candidaturas para a quarta edição da Academia Glintt, um programa de formação remunerado que pretende integrar 50 jovens recém-licenciados nas áreas de engenharia, gestão e saúde. A iniciativa foi criada em 2016, na altura com 75 jovens. Desde então, a tecnológica contratou 250 pessoas, sobretudo nas áreas de IT, ciências farmacêuticas, economia e gestão.

Nos planos da Glintt estão ainda projectos como novas edições da Escola OutSystems, com a  duração de três meses, que já formou 90 pessoas.Por último, a empresa irá também desenvolver a terceira edição da Summer Trainees, um programa de estágios para estudantes, que começará entre Junho e Julho.

Esta iniciativa já abriu portas a 40 alunos desde 2016.Com mais de 20 anos no mercado, a multinacional conta, actualmente, com 1100 colaboradores, que operam a partir de 10 escritórios em Portugal, Espanha, Angola, Brasil, Reino Unido e Irlanda.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...