GRACE debate ética na Inteligência Artificial

O V Encontro Ibérico, realizado pelo GRACE –  Grupo de Reflexão e Apoio à Cidadania Empresarial, em parceria com a congénere espanhola Forética, centrou-se no tema “Ética e Inteligência Artificial: as novas competências – desafios empresariais”.

 

No dia 8 de Junho, os convidados debateram as necessidades que a transformação digital coloca às empresas de variados sectores. Sofia Tenreiro, directora-geral da Cisco relembrou o papel da Inteligência Artificial (IA) nas empresas, e a ética na IA foi discutida, com a partilha de vários exemplos.

Luís Roberto, vice-presidente do GRACE (em representação da Fundação BP), reforçou o compromisso da associação, e da Forética, na sensibilização do tecido empresarial para os temas da responsabilidade social e, em particular, dos desafios éticos na transformação digital, seguindo-se Germán Granda que abordou a temática no contexto de Espanha.

Com moderação de Margarida Couto, presidente do GRACE, foram debatidos ainda os limites da ética na IA e lançado o alerta para a possibilidade de enviesamento das decisões tomadas por estas tecnologias, relembrando-se a importância da análise dos dados, e do papel do humano enquanto formador das máquinas e da sua respectiva função primária: a melhoria da qualidade de vida das pessoas.

O Encontro contou com a participação da AESE, do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa (ISEL), da Accenture, da IBM, da Indra, da Gómez-Acebo & Pombo, do El Corte Inglés, da Microsoft e da Michael Page.

 

Veja também estas notícias

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*