Inês Simões: Uma cultura única cada vez mais forte

Englobando diversas marcas, e com mais de 1200 colaboradores espalhados por todo o país, o mote do Grupo Ageas Portugal é construir uma cultura única, cada vez mais forte, com base numa comunicação transparente.

 

Por Ana Leonor Martins | Fotos Nuno Carrancho

 

Em 2016, a Ageas adquiriu a AXA Portugal. Processos de aquisição geram sempre alguma inquietação nos colaboradores e por isso a área de Comunicação desempenhou um papel fundamental. E continua a assumir um posicionamento estratégico e de parceria com a gestão de topo. Neste contexto, Inês Simões, head of Corporate Communication and Brand do Grupo em Portugal, partilha que «o objectivo é construir uma organização ainda mais forte, contribuir para uma cultura ainda mais sólida, com pessoas sempre envolvidas, que conhecem bem a estratégia e que continuam a vestir a camisola por uma missão tão nobre quanto a de proteger pessoas». Para isso é preciso que a a comunicação flua de forma integrada e estruturada a uma só voz.

 

Processos de aquisição geram alguma “inquietação” nos colaboradores. Como é que geriram este processo?

No período pré-venda, a equipa AXA Portugal passou por um momento complexo de incerteza, insegurança e preocupação com o futuro. O impacto foi muito visível mas, em simultâneo, denotava-se, de forma global, esperança e alguma ansiedade, em ver um caminho definido. Tendo em conta este contexto, foi essencial manter as pessoas informadas ao longo da evolução do processo de venda, envolver as áreas-chave, sempre com a dupla responsabilidade de transmitir serenidade mas também de sermos claros e transparentes.

A Comunicação, os Recursos Humanos e a gestão de topo, inclusive ao nível Grupo Ageas internacional, foram fundamentais neste processo. Num momento desta natureza, tudo está relacionado com confiança, por isso o diálogo aberto é fulcral para criar o clima desejado e a comunicação tem que fluir de forma integrada e estruturada a uma só voz.

 

E de que forma envolveram as pessoas nesse processo?

O nosso foco foi essencialmente na transparência na comunicação, envolvendo os gestores e os colaboradores, informando e clarificando, ao longo de todo o processo, nomeadamente através de sessões dedicadas para que pudessem acompanhar a evolução e colocar dúvidas, de forma aberta. Em simultâneo, tivemos que gerir a reputação externa e salvaguardar os clientes, minimizando o impacto decorrente da mudança e informando, também de forma clara.

 

Qual a importância e posicionamento que a Comunicação assume no Grupo Ageas Portugal?

Assume um papel estratégico e de parceria com a gestão de topo. É também uma área de suporte à organização enquanto veículo da estratégia, e das concretizações, ao endereçar as necessidades dos colaboradores e ao apoiar os gestores no processo de comunicação, em que eles próprios assumem um papel activo. E zela ainda, externamente, pela boa reputação da organização e por desenvolver um posicionamento sólido e diferenciador, de forma alinhada com os objectivos da empresa.

 

Leia a entrevista na íntegra na edição de Fevereiro da Human Resources Portugal.

Veja também estas entrevistas.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*