‘Likes’ invadem a comunicação interna do Montepio

Mais próxima, mais humana e, acima de tudo, a funcionar nos dois sentidos – estes eram os três principais objectivos da equipa responsável pela Comunicação Interna da Caixa Económica Montepio Geral (CEMG).

Estilhaçar barreiras hierárquicas e esbater a formalidade clássica da banca para tirar o maior partido possível de uma equipa com uma forte cultura empresarial era o grande desafio da equipa responsável pela CEMG. O fim último era conseguir uma comunicação interna fluída, bidirecional, próxima e humana, para garantir maior motivação e produtividade de todos os seus colaboradores.

Hoje os resultados estão à vista. E ouvir e ser ouvido passaram a ser as novas palavras de ordem na comunicação entre os colaboradores desta instituição bancária. Com vantagens adicionais: a cada comunicação, conseguem agora associar um rosto e até fazer comentários.

A caminho dos dois séculos de história e integrada num sector tão conservador como hierarquizado, regra geral a comunicação dentro da CEMG fluía através das hierarquias e depois entre pares. Isto dificultava a capacidade de ouvir as opiniões e sugestões de muitos dos colaboradores. A solução passou por criar ferramentas que permitissem a bidirecionalidade na comunicação e que aproximasse os cerca de 3600 colaboradores dispersos por todo o país e ilhas. Tudo se resume a promover a ligação, mesmo que virtual, entre as pessoas, uma a uma, e a retirar as mais-valias de cada uma delas. E, curiosamente, é a tecnologia que aproxima e ajuda a dar rosto a esta nova forma de comunicar dentro de portas, unindo as pessoas espalhadas de norte a sul do país e ilhas, dos serviços centrais, centros de empresas e da rede de retalho, com mais de 300 balcões.

Intranet: onde tudo acontece
Das várias ferramentas introduzidas, a mais poderosa, e que serve de base a tudo o resto, é a intranet – também conhecida internamente como o ‘digital workplace’ –, por ser aí que reside todo o conhecimento da instituição bancária. Transformou-se num verdadeiro canivete suíço ao serviço de cada colaborador, combinando comunicação, colaboração e produtividade.

É aqui que os colaboradores ficam a par dos assuntos mais importantes do Banco, dos temas mais institucionais e de Recursos Humanos, até ao negócio ou regulamentação. Mas há outros, que são igualmente relevantes: campanhas de publicidade, projectos e ideias que a instituição desenvolve e apoia, iniciativas para os colaboradores e para as suas famílias, entre muitos outros sobre a vida da CEMG.

Mas ‘primeiro estranha-se, depois entranha-se’. Se, no início, a adesão a esta nova forma de partilhar a informação não foi imediata, agora já é comum reagir a comunicações, ‘estórias’ e fotografias, com ‘likes’ e comentários.

Um exemplo? No Dia Internacional da Mulher, quatro colaboradoras partilharam a sua história de vida. Toda a gente gosta de uma boa história e a verdade é que se gerou uma onda positiva de comentários e bateram recordes de ‘likes’.

Desta forma, a comunicação na CEMG passou a ser mais humana, com rostos, num tom mais informal e próxima. 

Leia o especial Comunicação Interna na íntegra na edição de Dezembro da Human Resources.

Veja também estas notícias.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Arranca a segunda edição do From Start-to-Table
Automonitor
Audi assinala os 25 anos de desportivos RS