Melhores líderes têm estilo diversificado

Os estilos de liderança influenciam em cerca de 70% o ambiente de trabalho, defende um estudo do Hay Group. Segundo o inquérito feito a 71.996 colaboradores de grandes empresas europeias, quanto mais diversificado o leque de estilos que o líder adopta, maior a probabilidade de criar um clima de elevado desempenho.

“Não existem estilos de liderança bons ou maus, existem sim estilos mais ou menos eficazes. A eficácia de um estilo depende da situação, do desafio inerente e dos recursos disponíveis – financeiros, tecnológicos, humanos”, explica Felipa Oliveira Serrão, Directora do Hay Group Portugal.

Todos os estilos demonstram potencial eficácia em circunstâncias específicas. No entanto, em contexto de crise é necessário exigir mais dos colaboradores o que coloca uma pressão acrescida sobre os gestores, tanto na abordagem ao mercado, como na gestão das suas equipas.

Dos 27 países que participaram no estudo, Portugal apresenta a percentagem mais elevada (62%) de respostas que apontam para lideranças mais afiliativa (que fomenta a harmonia entre equipas), e é o segundo país com a percentagem mais elevada (53%) de lideranças “coaching” (foco no crescimento profissional dos colaboradores).

No entanto existe uma percentagem bastante significativa de lideranças coercivas (69%). O estilo coercivo foca-se em atingir objectivos de curto prazo e revela-se bastante eficaz em tempo de crise. Mas o seu uso prolongado, ou isolado, provoca nos colaboradores uma resistência passiva acompanhada de resignação e desmotivação.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*