Motor de energia

Faz 12 anos em Abril que Paulo Campos Costa toma conta da área da Comunicação da energética. De lá para cá, muita coisa mudou. A EDP cresceu, expandiu fronteiras, passou de uma empresa portuguesa para uma marca global, e a Comunicação engordou e é o motor de tudo isto.

 

Por TitiAna Amorim Barroso

Fotos Nuno Carrancho

 

Paulo Campos Costa começou por ser o director de Comunicação, hoje é o director Global de Marketing, Marca e Comunicação, ao qual acrescem os pelouros da Sustentabilidade, da Fundação EDP e as responsabilidades além-fronteiras. Pensa o futuro, cria e inova, juntamente com a sua equipa de 22 elementos, onde a procura da excelência e a diferenciação são uma constante. Mas sublinha «este trabalho não é feito só pelas 22 pessoas, há uma grande proximidade com as áreas da Marca e dos Eventos. Somos a parte visível, mas a Comunicação tem de ser feita por todas as áreas, o trabalho diário é feito em alinhamento permanente entre as equipas».

O primeiro grande desafio da Comunicação foi o lançamento da EDPONtv, há 10 anos, a primeira televisão corporativa do País; outra importante etapa foi a alteração da revista EDPON em termos gráficos; e este ano está a ser desenvolvido um ambicioso projecto de aceleração da digitalização, o EDPX. As exigências nesta área não param, actualmente Paulo Campos Costa passa metade do seu tempo no Brasil.

Quem o conhece sabe que é a energia em pessoa, o motor de um departamento, que também lhe reconhece as características de um líder nato, exigente e excelente comunicador.

Em entrevista à Human Resources, Paulo Campos Costa recebeu-nos na nova sede da EDP, em Lisboa, e partilhou connosco os desafios de trabalhar a Comunicação de uma empresa com 12 mil colaboradores, de 40 nacionalidades, espalhados por 14 geografias.

Leia a entrevista na íntegra na edição de Março.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*