“O mercado de talento está esquizofrénico.”

A Capgemini Portugal está em fase de reestruturação e delineou como objectivo duplicar o volume de negócios até 2022. Quem o assume é Cristina Rodrigues, a nova administradora delegada da consultora no nosso país. Reforçar o “orgulho em ser Capgemni” é uma das principais apostas.

 

Num almoço de apresentação aos jornalistas da nova administradora-delegada da Capgemini Portugal (realizou-se esta semana, no Palácio Chiado, em Lisboa), foi dada a conhecer a reestruturação que está a ser feita e as apostas estratégicas para 2019, que passa por um forte foco nas pessoas e no reforço do “orgulho de ser Capgemini”.

Cristina Rodrigues, que se fez acompanhar por Manuela Gomes, responsável de Marketing e Comunicação da Capgemini Portugal, e Luís Batista, AMS practice director, fez notar que Portugal é uma das unidades mais rentáveis do Grupo (cresceu 78%) e destacou a aposta no nosso país para instalar o Centro de Excelência, exclusivo na de Salesforce, da Business Unit Europe Cluster.

«O centro de Évora é especializado em tecnologias Salesforce, Outsystems e CRM Dynamics e traduz o empenho da Capgemini Portugal em contribuir para o crescimento e o desenvolvimento das competências tecnológicas em polos interiores do país, através da experiência adquirida com as várias empresas nacionais e internacionais clientes do Centro de Excelência de Évora, e pela experiência e conhecimento sectorial que nos permite continuar a desenvolver. Em conjunto, os dois escritórios, Lisboa e Évora, criam um verdadeiro hub de competências tecnológicas da Capgemini em Portugal, que tem cada vez mais expressão à escala mundial no contexto dos serviços prestados à escala global pelo Grupo e é muito motivador ver-nos reconhecidos nestas áreas», afirmou Cristina Rodrigues.

Centrada nas ofertas estratégicas de Cloud, DCX (Digital Customer Experience), ADMnext e SAP, a Capgemini Portugal fechou o primeiro semestre de 2018 com um crescimento de 18%. E, em relação á sua equipa, cresceu de 381 colaboradores (em final e 2017), para 520 (120 dos quais trabalham no Centro de Évora, para o grupo a nível global), perspectivando continuar a reforçar a sua equipa em 2019 (já em Janeiro vão integrar mais 50 pessoas). Destes 32% são mulheres e 57% pertence à geração Y.

A este respeito, Cristina Rodrigues sublinhou a aposta nos programas de Talento e reconheceu a dificuldade de recrutar e reter profissionais especializados. «Os preços estão difíceis de acompanhar e, numa altura em que a Google e a Amazon vêm para Portugal, parece estar tudo um bocado esquizofrénico». Para fazer frente a esta situação já estão a recrutar fora do país e, com a consciência de que não será peço preço que irão atrair e reter, estão a apostar na inovação dos projectos e no desenvolvimento de uma nova cultura Capgemini, que passa por coisas tão simples como mudar o dress code e aumentar a flexibilidade.

70% do recrutamento que estão a fazer é de recém-graduados e têm um programa interno para certificação dos colaboradores, com os custos assumidos pela empresa. «Enviarmos as pessoas para fazerem actualizaçoes na Universidade de Paris é sem dúvida um factor distintivo», reconhece a responsável. «São cursos top of the art. Por outro lado – continua –, numa altura de grandes desafios, a carreira das pessoas pode ser potenciada. Este ciclo vai precisar de pessoas novas mas será alicerçado nas pessoas que já temos. Ir ao mercado é sempre uma segunda opção.»

Em termos de Gestão de Pessoas, a nova administradora-delegada assume três focos principais: atrair (através de uma forte presença nas universidades), desenvolver (têm uma academia própria), envolver (eventos diferenciadores) e responsabilidade social corporativa.

«Em Portugal, como em outros países, consideramos que são as pessoas que criam a realidade da tecnologia e as soluções que apresentamos e desenvolvemos para os nossos clientes, daí a nossa aposta contínua em fazer crescer a nossa equipa, não apenas em número, mas sobretudo em qualidade», conclui.

Veja também estas notícias

 

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*