Pais trabalhadores querem trabalho flexível

Os pais irão exigir, cada vez mais, opções de trabalho flexível aos empregadores, para poderem passar mais tempo com a família. A conclusão é do novo estudo “The Regus Working Parents Survey”, que destaca também que 85% dos pais trabalhadores preferiam perder outros benefícios em prol do trabalho flexível.

 

De acordo com o inquérito da Regus a pais trabalhadores, a principal actividade em que gastariam mais tempo, em vez da deslocação para o trabalho, seria estar com a família (71%), seguida de ter “tempo para mim” (38%).

O estudo da Regus revela ainda que 96% dos inquiridos trabalhariam para um empregador que disponibilizasse trabalho flexível como parte do pacote de benefícios e 74% estão dispostos a aceitar um trabalho diferente caso este disponibilize várias localizações para trabalhar. Por exemplo, os pais trabalhadores disseram que estavam dispostos a trabalhar à hora de almoço (85%) ou a perder outros benefícios, como a mensalidade do ginásio (85%), para adoptar o trabalho flexível.

Jorge Valdeira, country manager da Regus em Portugal, faz notar que «o número de pais que se dizem interessados nos benefícios do trabalho flexível está a aumentar, o que sugere que os empregadores devem esperar que mais pais trabalhadores perguntem por esta possibilidade quando procuram um novo emprego».

 

Veja também estas notícias.

 

 

 

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...