Porque é importante a Psicologia nas organizações?

Cada vez mais as empresas se interessam pelas suas pessoas, conscientes de que estas são o que mais impacta a produtividade e crescimento. Conheça as sete razões porque deve recorrer à Psicologia.

 

 

Nesse sentido recorrem à Psicologia nas diversas áreas de actuação para potenciar e gerir da melhor forma o Talento. Vejamos:

Para um maior entendimento das relações humanas é importante compreender as ideias e atitudes dos indivíduos que trabalham em organizações, desenvolvendo conceitos e técnicas de supervisão, liderança eficaz, motivação, entre outros. Esse conhecimento permite aumentar a eficiência da gestão.

Importa ter em consideração o contexto e ambiente de trabalho e a sua consequente influência no desempenho de cada colaborador. Cuidar do espaço, priorizar a qualidade das metodologias, as ferramentas utilizadas, procurar unir equipas e criar relações de confiança entre as pessoas conduz a uma maior satisfação e sentimento de pertença.

Em áreas como o recrutamento e seleção, a Psicologia é fundamental para facilitar a adequação dos requisitos de uma determinada função às capacidades de uma pessoa. Em complementaridade utilizam-se muitas vezes testes psicológicos ou comportamentais que permitem aprofundar características e competências e que aceleram os processos de integração.

As entrevistas são fundamentais para captar talento. Nelas o entrevistador retém as informações fornecidas pelos candidatos e avalia em simultâneo a linguagem não-verbal.

Para que haja desenvolvimento profissional deverá existir desenvolvimento pessoal. Implica conhecermo-nos a nós próprios e perceber quais as nossas maiores potencialidades e limitações, bem como lidar melhor com os outros. Para que possamos auxiliar organizações e pessoas a aumentar a sua produtividade e motivação, devemos promover antes de mais o autoconhecimento.

As avaliações de desempenho são realizadas para fornecer aos colaboradores feedback sobre o seu desempenho e promover o aumento da sua produtividade. Estas promovem a comunicação entre as lideranças e colaboradores. Servem para estabelecer metas e servir de pontos de partida para planos de melhoria.

Nas equipas onde é fomentada a empatia entre as pessoas existe uma maior compreensão das motivações que sustentam os comportamentos dos outros, as expectativas, crenças e necessidades.

De um modo geral, as pessoas têm emoções, ideais, valores éticos e morais que influenciam necessariamente o contexto de trabalho. Aplicar os conhecimentos da Psicologia Organizacional é fundamental para o seu crescimento e consequentemente da organização.

E organizações que crescem fazem o mundo “pular e avançar”, nas palavras imortais de  António Gedeão (in Pedra Filosofal)!

Texto cedido pela My Change.

 

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*