Procura trabalho? Cuidado com as redes sociais

Mobilidade de colaboradores aumenta devido a projectos internacionaisA empresa de software de segurança Kaspersky apresenta algumas sugestões para se proteger melhor nas redes sociais.

Se está à procura de emprego, resguarde-se e tenha cuidado com as redes sociais: 10% dos candidatos a emprego com idades entre os 16 e os 34 anos já foram descartados pelo menos uma vez devido aos seus perfis nas redes sociais, segundo a Kaspersky Lab, que propõe formas de contornar este perigo.

«Para muitos estudantes do secundário e universitários, o Facebook ou sites similares tornaram-se parceiros imprescindíveis de viagem, sobretudo com o auge dos smartphones. Três em cada quatro confirmam que também utilizam as redes sociais em férias, um facto que pode ser prejudicial para os seus planos laborais de futuro, se essa utilização não for feita correctamente», segundo a empresa.

Algumas sugestões da Kaspersky Lab para se resguardar nas redes sociais:

– Evite más publicações. «As fotos e mensagens são mantidas nas redes sociais por um período de tempo muito longo. A memória da Internet é ilimitada. Lembre-se que as normas “básicas” de educação offline também se aplicam ao Facebook, pelo que os insultos e outros comportamentos socialmente repreensíveis não devem também ser praticado online», lê-se na nota de imprensa.

– Cuidado com os “tags”. «Embora nem sempre possamos controlar o processo, devemos ter cuidado com as fotos onde surgimos e avisar os amigos que não queremos ser identificados. Se o pessoal de recursos humanos descobre fotos suas pouco adequadas durante o processo de selecção, as suas hipóteses de conseguir o trabalho podem ser drasticamente reduzidas», sugere a empresa.

– Invista na password. «Além de controlar a sua actividade no Facebook, também deve velar pela segurança da sua conta. Uma password segura, que contenha pelo menos 8 caracteres com uma combinação de letras minúsculas e maiúsculas, bem como caracteres especiais e números, é um componente essencial da segurança básica online», segundo os especialistas da empresa.

– Não às redes abertas. «Os utilizadores também devem evitar os pontos de acesso não seguros, incluindo ligações LAN wireless em hotéis e outros espaços públicos. Muitos navegam através do smartphone e tablets não protegidos, e estes pontos podem tornar-se numa porta aberta para os ladrões de dados. Se não utilizar uma ligação encriptada para aceder a sites como Facebook, os cibercriminosos poderão aceder a toda a sua informação, interceptando contas do Facebook já existentes e publicando no nosso perfil o que quiserem, podendo prejudicar enormemente a nossa reputação online», segundo a Kaspersky.

– Segurança. «Estas soluções protegem os dispositivos contra ataques baseados na Internet e mantêm a informação pessoal privada a salvo. Uma solução de segurança completa, que além dos computadores proteja também smartphones e tablets – os dispositivos mais usados nas férias – é uma ferramenta imprescindível», concluem.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*