Qual a maturidade de Portugal na transformação digital?

De acordo com o Índice de Transformação Digital da Dell Technologies, Portugal revela-se como um dos países europeus com maior maturidade na transformação digital em 2018. Mas, a nível global, apenas 5% das empresas podem ser definidas como líderes digitais, não se registando desenvolvimentos desde 2016.

 

O estudo revela que os mercados emergentes, como a Índia, Brasil e Tailândia, são os mais maduros na transformação digital. Em contraste, os mercados mais desenvolvidos, como o Japão, Dinamarca e França, estão a ficar para trás.

De acordo com o Índice de Transformação Digital, os programas de muitas empresas ainda se encontram numa fase inicial e 73% dos líderes empresariais da região EMEA (Europa, Oriente Médio e África) admite que a transformação digital deve ser mais difundida em toda a organização. Ainda na mesma região, 51% das empresas acredita que terá dificuldades em responder à procura dos clientes e um em cada três teme não conseguir acompanhar a evolução dentro de cinco anos.

Por outro lado, em Portugal, 94% das empresas acredita ser capaz de responder às solicitações dos seus clientes, no mesmo prazo.

Paralelamente, 23% das empresas da região EMEA preocupam-se com a transformação da sua própria organização, enquanto que em Portugal isto apenas se verifica em 13% dos inquiridos.

O mesmo índice revela as cinco principais barreiras ao sucesso da transformação digital na EMEA:
– falta de orçamentos e recursos;
– preocupação com a privacidade e segurança de dados;
– regulação e mudanças legislativas;
– falta de competências e conhecimentos internos;
– cultura digital imatura.


Como abraçar o futuro digital?
Os líderes inquiridos reforçaram a necessidade de haver prioridades e investimentos que apoiem a transformação futura, incluindo um foco maior na força de trabalho, segurança e TI. 46% dos empresários na EMEA estão a promover competências e talentos digitais internos, através de formações para os seus colaboradores, como em programação, por exemplo. Em 2016, apenas 27 % dos inquiridos afirmavam o mesmo.

Os principais investimentos em tecnologia nos próximos um a três anos serão em ciber-segurança, ambiente multi-cloud, tecnologia IoT, inteligência artificial e abordagem centralizada de computação.

 

Para este estudo, a Dell Technologies, em colaboração com a Intel e Vanson Bourne, entrevistou 4600 líderes de médias e grandes empresas em todo o mundo (directores e consultoria executiva).

Veja também estas notícias.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Uber Eats e Time Out organizam batalha gastronómica
Automonitor
Campanha Free Now: Viajar pela Europa com 25% de desconto