Qual a principal fonte de desmotivação dos trabalhadores?

A resposta é dada num estudo realizado pela consultora QSP, com o objectivo de perceber como é que os líderes das empresas valorizam questões como a inteligência emocional e a comunicação.

 

A falta de clareza estratégica é para os gestores a principal fonte de desmotivação das equipas nas empresas; é um factor referido como um dos três principais por 70% do mais de 200 gestores nacionais participaram no estudo da QSP . Em segundo lugar, com 61%, surgem a falta de objectivos e uma política salarial desajustada. A indefinição de funções é referida por metade dos gestores e a sobrecarga de trabalho por 43%.

O estudo revela ainda que a inteligência emocional é valorizada por 99,5% dos gestores nacionais, mas apenas 32% dos administradores e directores propuseram formação na área. Os gestores assumem-se, principalmente, com um estilo de liderança democrática e próxima. No entanto, ainda que 69% considere que as equipas estão envolvidas nos projectos, 71% dos que responderam ao estudo não estão certos de que as suas equipas conhecem os problemas que um líder enfrenta.

Das várias dimensões da inteligência emocional aquela que recebe mais atenção por parte dos líderes das empresas é a gestão de relacionamentos, indicada por 76% dos inquiridos, seguem-se o auto-conhecimento com 70%, a consciência social com 63% e a auto-gestão com 59%.

 

Comunicação entre a liderança e as equipas
O e-mail é a principal ferramenta de comunicação dos directores e administradores, sendo referida por 98% dos que participaram no estudo,58% recorre a plataformas de messaging, 50% envia mensagens de telemóvel, 22% utiliza a intranet e 13% comunica através das redes sociais. Decisões importantes são comunicadas pessoalmente por 88% dos inquiridos.

Sendo o email a principal ferramenta de comunicação, 38% dos gestores dedica entre 10 a 30% do seu período de trabalho a ler o correio electrónico, 33% passa entre 31 a 50% do seu horário laboral a ver e-mails, e para 18% os e-mails ocupam entre 51 a 70% do tempo. Sobre a quantidade que recebem, 47% dos gestores consideram adequada e 57% exagerada.

Estas conclusões antecedem o debate da QSP Summit, que se realiza na Exponor, a 22 de Março, sobre os novos paradigmas de gestão. “The Challenge” é o mote para o evento deste ano que tem como principal orador, Daniel Goleman, conhecido pelo seu trabalho como psicólogo e jornalista científico para o The New York Times e considerado “o pai” da inteligência emocional.

A 12.ª edição do QSP Summit que vai reunir 1700 tomadores de decisão para apresentações e debates com especialistas em áreas como Inovação, Estratégia Digital, Competitividade, Content Marketing, Desenvolvimento Pessoal, entre outros.

Veja também estas notícias

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*