Novabase: Requalificar talento

Programa de Requalificação Java ensina a programar em Java. No final da formação, os participantes podem integrar as várias áreas de negócio da Novabase.

 

A Novabase encara a actual escassez de profissionais de TI no mercado como uma oportunidade para mudar vidas. Por isso mesmo desenvolveu o Programa de Requalificação Java, integrado na Neotalent, a área de negócio da Novabase dedicada à contratação tecnológica.

«A ideia é encontrar talento em franjas habitualmente não consideradas nos processos de recrutamento de empresas de TI e dotá-lo das competências técnicas necessárias para um início de carreira numa nova área. Foi neste contexto que surgiu o nosso Programa de Requalificação. (…)E enriquecer a nossa empresa e os nossos projectos com bases e mindsets diferentes dos tradicionalmente encontrados em TI», esclarece em entrevista, Célia Vieira, managing director da área de Neotalent da Novabase.


O Programa de Requalificação Java foi criado recentemente. Como surgiu a ideia?
A aposta em perfis juniores e na sua formação técnica e comportamental é algo que a Novabase vem fazendo há já alguns anos através do programa Novabase Academy. Contudo, dada a actual escassez de profissionais de IT no mercado e a procura crescente por este tipo de perfis, fomos sentindo cada vez mais necessidade de alargar a oferta de formação a outros targets para além dos jovens recém-diplomados das áreas tecnológicas. O nosso objectivo é encontrar talento em franjas habitualmente não consideradas nos processos de recrutamento de empresas de IT e dotá-lo das competências técnicas necessárias para um início de carreira numa nova área. Foi neste contexto que surgiu o nosso Programa de Requalificação.


Estes programas estão a ser dinamizados pela área de Neotalent da Novabase. Como se traduz o posicionamento desta área?
A Neotalent vê a requalificação profissional como um eixo central e estratégico da sua actuação no futuro, que nos permitirá continuar a garantir a capacidade de desenvolvermos os nossos projectos com profissionais qualificados e com um know-how ajustado às nossas necessidades.


Qual é o balanço dos programas de requalificação?
O saldo tem sido bastante positivo. O bom desempenho dos formandos enquadrados e o bom feedback dos projectos reforçou a nossa aposta neste tipo de programas.


O que vos distingue da concorrência?
Não encaramos a actual escassez de profissionais de IT no mercado como um obstáculo que nos bloqueia, mas antes como uma oportunidade para mudar vidas.
Por outro lado, a dimensão do grupo Novabase facilita e permite lançar este tipo de iniciativas com maior dimensão e impacto.

Leia a entrevista na íntegra na edição Julho/ Agosto da Human Resources Portugal.

Recomendar
  • gplus
  • pinterest

Comentar este artigo

*