Serão os trabalhadores portugueses felizes no trabalho?

A esmagadora maioria (92%) dos trabalhadores de escritório em Portugal sentem-se frustrados. É o que revela o estudo “Frustração vocacional – Os trabalhadores de escritório de Portugal à beira da ruptura”, realizado pela Staples. Conheça as restantes conclusões.

 

De acordo com o estudo da Staples, essa frustração leva a que muitos colaboradores sintam necessidade de sair do ambiente de escritório, sendo que, entre aqueles que não têm essa possibilidade, um em cada cinco (22%) acaba por procurar anúncios de emprego no LinkedIn, na expectativa de encontrar  melhores condições de trabalho.

Esta pesquisa revela que 84% pensam em mudar de emprego, sendo que um em dez pensa nisso constantemente. No entanto, quando mudam de empregador, muitos apenas experimentam uma alteração de curto prazo, dado que 23% fica frustrado no seu novo escritório logo nos primeiros seis meses. Mas a mudança de empregos é frequente neste segmento, estimando-se que os trabalhadores entre os 18 e os 48 anos venham a ter, em média, 11,7 empregos.

O estudo destaca ainda uma relação importante entre as condições do escritório, as pessoas que o frequentam e a sua inclinação para se manter no emprego, com nove em cada dez (87%) dos colaboradores de escritório a considerar que um local de trabalho funcional e atractivo encoraja a retenção dos trabalhadores.

A maioria  dos colaboradores (91%) procura realização no trabalho e para 87% a qualidade do local de trabalho em si é um factor que contribui para a sua satisfação. Não obstante, o estudo indica que muitos locais de trabalho não estão à altura.

Veja também estas notícias.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

MULTIPUBLICAÇÕES

Marketeer
Uber Eats e Time Out organizam batalha gastronómica
Automonitor
Campanha Free Now: Viajar pela Europa com 25% de desconto